LIVRO DO MÊS: Organizações exponenciais

Por: George Gallas

O que são organizações exponenciais? O que isso quer dizer? O publicitário Valter Longo defende que o cérebro humano tem a tendência a pensar de forma linear, enquanto o mercado muda de forma exponencial. Outra citação que modela nosso modo de pensar é “A mente humana superestima o que podemos fazer em um ano, mas subestima o que podemos fazer em dez”. Ou seja, sempre queremos causar uma revolução em um ano, mas não acreditamos que podemos estar tão à frente em dez.

O livro Organizações Exponenciais foi escrito por Salim Ismail, Michael S. Malone e Yuri Van Geest. Todos os autores possuem experiência na Singularity University, universidade que atua junto a NASA para estudar as tendências da tecnologia e o impacto que elas irão causar no planeta (ou até fora dele). A abordagem é muito importante para avaliarmos como as políticas empresariais que aprendemos no século XX não se encaixam mais na maneira como as novas empresas criam e gerenciam seus negócios.

A capa do livro já questiona “Por que elas são 10 vezes melhores, mais rápidas e mais baratas?” Sem muitos spoilers, é importante citar 5 fatores que já podem ser trabalhados em qualquer organização que visa se diferenciar através da inovação:

Tenha um Propósito Massivo Transformador: Defina o que move a empresa? Qual o objetivo por trás de toda a operação realizada diariamente? O Google quer “Organizar as Informações do Mundo” e o Ted valoriza as “Ideias que merecem ser espalhadas”. O que a sua empresa faria se tivesse 1 bilhão de dólares e todo o poder necessário?

Entenda sua comunidade e multidão. Sua empresa não existe apenas para sustentar os empresários e seus funcionários. Qual o impacto que a empresa causa nas demais partes envolvidas? Clientes, usuários, comunidade próxima e fornecedores? O que todos estão aprendendo? Como está a sua comunicação com eles?

Utilize dados para tomar decisões. Empreendedores tendem a ser orgulhosos e muitas vezes esse orgulho pode atrapalhar na hora de tomar decisões importantes. Usar dados de forma racional é fundamental para que as decisões sejam melhores e beneficiem a empresa. Coletar, mensurar e compartilhar dados é essencial para qualquer empresa que deseja inovar e crescer.

Valide suas ideias. Todos os projetos, independentemente do tamanho da empresa, precisam ser validados. Faça protótipos funcionais e coloque na mão dos clientes. Avalie o seu desempenho e registre o feedback dos consumidores. Como diria Peter Drucker, “Não há nada tão inútil quanto fazer com grande eficiência algo que não deveria ser feito”. Antes de lançar um produto com altos investimentos em desenvolvimento e marketing, valide para ter certeza se resolve os problemas dos clientes e se eles percebem valor no que está sendo oferecido.

Desenvolva a Inovação de quatro maneiras: Desenvolva startups periféricas, alocando funcionários estratégicos para criarem soluções novas para a empresa. Contrate pessoas externamente que tenham a missão de encontrar maneiras melhores de resolver os problemas que a empresa (ou o mercado) possui. Crie um ambiente de inovação onde sejam testados experimentos (muito importante para esse laboratório é dar a liberdade para que funcionários sejam criativos e não limitem o seu potencial em função de seu cargo na empresa). A última maneira de desenvolver a inovação é fazer parcerias estratégicas com aceleradoras e incubadoras, para estar próximo das startups que potencialmente podem afetar o seu mercado e a sua empresa.

Gostou das dicas? O livro apresenta muito mais. Tudo para que empresários, diretores e executivos possam transformar sua maneira de trabalhar a inovação e não ter medo de desafiar o novo. Transforme sua empresa tradicional em uma organização exponencial, ou mais cedo ou mais tarde alguém o fará no seu lugar!

LEIA TAMBÉM ESSES ASSUNTOS RELACIONADOS…

O AMOR É SIMPLES PASSA A COMPOR PORTFÓLIO DA VENTIUR

SHOPTUTOR É A PRIMEIRA STARTUP INVESTIDA PELO NOVO FUNDO DE INVESTIMENTOS DA VENTIUR

A EMPRESA DO FUTURO PENSA SOZINHA

Ventiur realiza mais um DEMODAY

Por Carolina Elma Cassel I Fotos: Carolina Elma Cassel

  Na semana passada, foram realizados diversos eventos envolvendo os participantes da competição SAP Innomarathon e do WARMUP da Ventiur. Na terça-feira (16), as startups reuniram-se com a equipe da Ventiur na SAP Labs Latin American, para receberem dicas de como elaborar um pitch matador. No dia seguinte, quarta-feira (17), o encontro aconteceu no TECNOSINOS, e teve como finalidade o treinamento dos pitches.

  Essas atividades foram realizadas visando a apresentação das startups no DEMODAY, que aconteceu na quinta-feira (18). Na ocasião, as startups fizeram seu pitch, de até quatro minutos, e posteriormente a banca avaliadora, composta por investidores da Ventiur, questionou alguns aspectos apresentados pelos empreendedores, por mais quatro minutos.

  Diego Veronese, Sócio-Diretor da Alpha Venture Capital, empresa em que a Ventiur tem participação para investimento em startups, comenta que é “interessante ver projetos com alto valor agregado saindo do ponto zero e chegando a um estágio de viabilidade quase concreta em tão pouco tempo”.

  Na próxima semana, acontecerá a semi final e a final da SAP Innomarathon, e os vencedores serão anunciados durante o SAP Techniversity.

Conheça as startups que participaram do DEMODAY:

– Aldiwa

– Alientronics

– Brain

– Doador Online

– Ergon

– Procurando Patas

– SAP4ALL

– Sossegue

– Busque aí

– Cena Zero

– AveFlex

– Plantágio

– QR-Cowde

– Xenio

Confira a galeria de imagens:

WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.49.58WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.49.56 WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.48.42WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.48.39 (2) WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.47.40WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.47.26 (2) WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.46.21WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.46.17 (1) WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.46.14WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.45.11WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.45.10WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.45.07

Ciclano é a nova startup investida pelo grupo Alpha One da Ventiur

Fundo de investimentos confirma seleção de nova startup

  A Ciclano é uma startup que criou um ecossistema de soluções em streaming para atender qualquer nicho ou segmento de negócio. Através de sua plataforma é possível fazer qualquer tipo transmissão via streaming, ao vivo ou on-demand, além de contar com recursos de marketing em vídeo.

  A startup participou da campanha Procuramos sua startup para investir! da Ventiur, e foi escolhida para compor o portfólio da aceleradora. Durante o processo de aceleração, a Ciclano receberá investimento do grupo Alpha One, e mentoria de Luciano Weber, CEO da empresa Device, além do apoio de toda equipe da Ventiur.

ciclano

Sobre a startup:

  A proposta da startup é disponibilizar aos clientes em um único serviço todos os recursos até então direcionados apenas para grandes players, como proteção de vídeos contra pirataria, captura de leads para marketing e interação entre espectador e o vídeo gravado, sistema integrado de anúncios, gravação, conversão e edição automática de vídeos, além de diversos outros recursos utilizados por grandes redes.

 Com centenas de clientes pelo mundo, e atendendo grandes marcas como Mormaii, Rabusch, Uatt e outras, a plataforma reúne recursos inovadores e possui um algoritmo avançado que é um facilitador para seus usuários, reduzindo o tempo com manutenção, gestão e distribuição de áudio e vídeo.

  O CEO da Ciclano, Maurício Castro, resume a plataforma da seguinte maneira, “somos o Vimeo Brasileiro, com recursos adicionais de Wistia, UStream e nossa expertise de 15 anos transformada em aplicações. Então, você terá a base dos recursos disponíveis na plataforma da Ciclano com alguns diferenciais que irão gerar valor ao seu negócio. Queremos nos tornar a maior referência Global em soluções de Streaming”.

  No ano de 2015, aos três meses de existência, visando o mercado global a Startup firmou contrato com um dos maiores players da indústria do streaming, a Wowza Media System. E em novembro do mesmo ano foi destaque no Web Summit, um dos maiores eventos de Tecnologia do Mundo, realizado em Dublin na Irlanda, onde foi considerada o “Unicórnio do Streaming” pela imprensa europeia, indicando o seu grande potencial de crescimento.

LEIA TAMBÉM ESSES ASSUNTOS RELACIONADOS…

O AMOR É SIMPLES PASSA A COMPOR PORTFÓLIO DA VENTIUR

SHOPTUTOR É A PRIMEIRA STARTUP INVESTIDA PELO NOVO FUNDO DE INVESTIMENTOS DA VENTIUR

A EMPRESA DO FUTURO PENSA SOZINHA

O Amor é Simples passa a compor o portfólio da Ventiur

Startup é acelerada e investida pelo grupo de investidores Alpha One

  Com a missão de vender vestidos de noiva a preços justos, O Amor é Simples é pioneira no mercado de casamentos do país. Após operar por dois anos e ver seu crescimento dobrar no primeiro semestre de 2016, a marca passa a compor o portfólio da Ventiur.

  O Amor é Simples foi uma das mais de 50 startups inscritas na campanha Procuramos sua startup para investir! da Ventiur, e após se apresentar no PITCH #1 e se reapresentar no PITCH #4 foi selecionada (para ser acelerada e investida) pelo grupo de investidores da aceleradora. Neste processo, a startup receberá a mentoria da presidente do BADESUL, Susasa Kakuta. Na semana passada, o grupo Alpha One anunciou o investimento em sua primeira startup, confira aqui.

 

 lais_ribeiro__do_o_amor_e_simples__credito_arquivo_pessoal-545546

Sobre O Amor é Simples

 A partir de um problema em comum, as amigas Janaína Pasin, Laís Ribeiro e Natalia Pegoraro perceberam que havia um grande público feminino que buscava, assim como elas, vestidos de noiva não tradicionais. Foi então que o projeto o Amor é Simples nasceu como uma solução, com o propósito de atender a esse nicho de consumidoras.

  Desde 2014, o e-commerce tem se destacado por oferecer vestidos bonitos, elegantes, com modelagens simples a preços justos. A iniciativa tem foco na simplicidade, além de incentivar a mão de obra brasileira e a produção artesanal.

  Os modelos são pensados para atender às mais variadas cerimônias de casamento: do campo à praia, passando pelo cartório até celebrações convencionais. No site, os valores vão de R$ 309,90 a R$ 1.229,90 e a produção é sob demanda.

Shoptutor é a primeira startup investida pelo novo fundo de investimentos da Ventiur

Aceleradora confirma o nome da primeira acelerada investida pelo seu grupo de investidores Alpha One

  O Shoptutor é uma plataforma que conecta pessoas e produtos, ajudando-as a comprar melhor e de forma mais prática. Isso significa escolher melhor, utilizando informações precisas em experiências personalizadas. A solução proposta pela startup é com esse objetivo. Por meio de um algoritmo próprio, o assistente Shoptutor recomenda o produto que tem a maior afinidade com o consumidor. A empresa fez seu kick-off no início de junho e segue em processo de aceleração nos próximo seis (6) meses.

shoptutor-mobile

Conheça melhor a startup:

 A experiência do Shoptutor está centralizada em um assistente virtual para escolher e comprar eletrônicos. Esta proposta cria uma mudança importante no processo de compra de produtos, pois oferece facilidade para que qualquer consumidor possa fazer uma boa escolha. O consumidor que procura um notebook, por exemplo, informa seus interesses e desejos e o assistente Shoptutor sugere o modelo exato que tem a maior afinidade com a sua demanda. Assim, o consumidor consegue entender como a sua necessidade se relaciona com os produtos disponíveis, comparando modelos e ofertas dos principais e-commerces brasileiros. “O mais difícil para o consumidor é sentir segurança de que o produto escolhido vai atender a sua necessidade”, explica o Founder e CEO Marcos Beghahn a respeito do desenvolvimento da solução.

  Ver cada um satisfeito com suas escolhas e seus produtos é o que move a empresa. A ideia da startup veio após semanas de exaustão, do fundador da Shoptutor Marcos, na hora de comprar uma TV. Acreditando que o processo de escolha poderia ser mais prático, inteligente e eficiente, iniciou a criação do algoritmo de recomendação: “Geralmente, escolher um eletrônico novo gera muita confusão: são muitas as opções disponíveis no mercado e as características técnicas são difíceis de entender e comparar.” Idealizada no final de 2014 e implementada no final de 2015, a Shoptutor foi umas das startups destaques do programa Startup RS/2015, do Sebrae-RS, e do programa de pré-aceleração Warmup/2015, da Ventiur.

Christian Tudesco palestra sobre mercado de trabalho

Por: Tiago Silva e Elise Bozzetto I Foto: Divulgação

Durante o evento será lançada a programação do CRIExp

Lajeado – O Núcleo de Criatividade, Inovação e Empreendedorismo (Crie) promove, no dia 18 de agosto, o Warm Up – CRIExp. A atividade ocorre no Teatro Univates e tem início previsto para as 19h10min. O Warm Up tem como objetivo abordar assuntos como o mercado de trabalho e os impactos da competitividade na atuação e no perfil profissional.

  O palestrante será o professor Christian Tudesco, mestre em Marketing e consultor empresarial nas áreas de marketing, estratégia e vendas. Com o tema “Empreendendo para uma carreira vencedora”, Tudesco irá abordar os aspectos do cenário mercadológico, cada vez mais competitivo, e seus impactos na vida pessoal e profissional.

  Com abordagens criativas e entusiásticas, Tudesco trabalha a necessidade de desenvolver um novo perfil de atuação profissional para os desafios do século XXI e destaca a importância do empreendedorismo e da gestão na carreira.

   As inscrições para a palestra são gratuitas e podem ser feitas pelo site.

1686_nucleos

Palestra lança CRIExp

   Durante o Warm Up – CRIExp, será lançada a programação do CRIExp. O evento ocorre nos dias 6, 7 e 8 de outubro e é um dos mais importantes sobre criatividade, inovação e empreendedorismo do Sul do país. O CRIExp contará com palestras, workshops especiais, rodadas de negócios e outras atividades de tecnologia e inovação.

   A participação de grandes nomes do Vale do Silício, celeiro de grandes talentos do empreendedorismo, também está confirmada para o evento. Justin Wilcox, fundador da Customer Dev Labs e da Focus Framework, voltadas a praticar os princípios do customer development e lean startup em startups e comunidades ao redor do mundo, é um dos principais palestrantes do evento. O CRIExp também trará Henrik Scheel, fundador da Startup Experience, que realiza programas para o desenvolvimento do empreendedorismo.

  A programação será composta ainda por palestras de Martha Gabriel, Clemente Nóbrega, Carlos Hilsdorf, Tiago Mattos, Fábio Nunes, João Kepler e Marcos Piangers, entre outros. Também haverá oficinas e dois eventos paralelos já confirmados: o Dash Games  e o Desafio Hospital Bruno Born/Sebrae. O CRIExp terá ainda show, espaço para food trucks e alojamento.

Inscrições serão abertas ainda em agosto

   A partir do dia 18 de agosto serão divulgados as inscrições e mais detalhes da programação. Por enquanto, os apaixonados pela criatividade, inovação e empreendedorismo podem acompanhar as novidades do evento pela fanpage ou se cadastrar na newsletter do evento, acesse aqui.

   O CRIExp é voltado a todos os estudantes da Univates e de outras instituições de ensino, alunos da educação básica, startups, empreendedores e interessados no assunto.

LEIA TAMBÉM…

COLABORAÇÃO QUE GERA INOVAÇÃO

A EMPRESA DO FUTURO PENSA SOZINHA

EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO SAP INNOMARATHON – METODOLOGIA WARMUP BY VENTIUR

COMO CRIAR O ESPÍRITO DE STARTUP EM SUA CORPORAÇÃO?

A empresa do futuro pensa sozinha

Por: Rodrigo Koetz de Castro

  Imagine uma criança recém-nascida que aprenda a falar na primeira semana, ler e escrever em trinta dias, domine quatro idiomas em um mês, construa pontes e prédios em um ano. Certamente essa criança terá instalado a primeira colônia espacial habitável na lua antes dos sete anos de idade. Agora imagine a hipotética capacidade de tomar decisões empresariais acertadas sendo acelerada nessa mesma progressão de velocidade. Pode parecer exagero, mas essa comparação denota um pouco do potencial da computação cognitiva no ambiente empresarial para os próximos anos.

  Apesar de sexagenários, conceitos como computação cognitiva, aprendizado de máquina e inteligência artificial tornaram-se recentemente termos da moda. Sem muito preciosismo, basicamente, referem-se à capacidade de processar informações e de aprender com elas de forma muito semelhante ao cérebro humano, sem que precisem ser programados para isso. De arcaicos experimentos científicos e tecnológicos que visavam reproduzir partes do pensamento e faculdades humanas como criatividade, auto-aprendizado e uso da linguagem, apenas recentemente a inteligência artificial venceu barreiras mínimas para receber atenção no ambiente empresarial. Como nunca, diga-se de passagem.

 Não é para menos, pois as previsões de consultorias especializadas preveem gastos globais com sistemas cognitivos ultrapassando US$30 bi até 2020 e a computação cognitiva é hoje um dos grandes aceleradores de inovação que vão conduzir a transformação digital, criando novos fluxos de receita, novas organizações e – principalmente –  novas formas de trabalho. Na prática, qualquer problema pode ser resolvido por computação cognitiva, de acordo com a qualidade e disponibilidade de dados para análise. Trata-se de ter informações variadas e fazer perguntas, aprender com as respostas, criar novas informações a partir disso e fazer novas perguntas, repetindo o processo indefinidamente e construindo novas ondas de riqueza a cada ciclo.

  A computação cognitiva captura sinais sobre o que o usuário está tentando fazer e fornece uma resposta apropriada. De acordo com a reação do usuário à proposição, a tecnologia confirma ou não sua sugestão e “aprende” com a resposta. Depois, armazena esse aprendizado e passa a usá-lo como base para outras sugestões. Parece simples, mas não é. Para que essa mágica ocorra são necessárias tecnologias e técnicas rebuscadas e específicas para cada contexto de aprendizado. Algo como aprender idiomas com professores de idiomas e a cozinhar com chefs de cuisine.

  Mas não se engane ao pensar que somente grandes companhias têm acesso a essas tecnologias, pois o seu poder está justamente na sua difusão e variabilidade. O sucesso da computação cognitiva passa por necessidades de infraestrutura em grande escala mas torna-se mais eficiente a medida em que mais canais de interação estejam disponíveis. Trata-se de tornar computadores, smartphones e outros dispositivos mais amigáveis para o usuário, com uma interface que entenda mais sobre o que deseja. Ferramentas que oferecem assistência inteligente, conselhos e recomendações e disseminam o conhecimento em todo o mundo são alimentadas por dados não estruturados e amplamente variados.

  De uma cafeteira que sugere a torra do grão a partir do humor do usuário nas redes sociais a sistemas de recomendação de investimentos ou de tratamento de doenças severas com base em inferências de saúde pública, do carro autodirigido ao assistente virtual de viagens, todos os principais sistemas cognitivos disponíveis hoje são relativamente baratos de se consumir. Há também excelentes e crescentes ofertas estruturadas para rápido consumo a baixo custo em curto espaço de tempo e muitas empresas já tem dedicado tempo a descobrir seu potencial. Portanto, não há motivos para não considerar imediatamente inserir essa disciplina em suas áreas de marketing, vendas, produção e gestão.

Tem interesse em um tema e quer saber mais sobre ele? Sugira novos artigos, mande um e-mail para carolina@ventiur.net.

118e2d3 RODRIGO KOETZ DE CASTRO  |  DIRETOR EXECUTIVO NA TEEVO SA 

 Empresário com formação em Eletrônica, Administração e Planejamento Estratégico, conselheiro e mentor de empresas, associações empresariais e startups, atua há 20 anos no segmento de tecnologia e inovação. Atuou paralelamente em carreira docente por 10 anos e atualmente dedica-se a iniciativas de transformação digital,  empoderamento econômico e difusão tecnológica.

Evolução da competição SAP Innomarathon – metodologia Warmup by Ventiur

 

Por Carolina Elma Cassel e Isadora Longo Makariewicz I Fotos: Carolina Elma Cassel

  Nesta semana, a Ventiur ministrou os workshops de modelagem de negócios, teste de hipóteses e financeiro para as startups participantes do SAP Innomarathon. O evento aconteceu na UNITEC – Incubadora Tecnológica do TECNOSINOS, e contou com a participação de startups de diversos estados brasileiros. Relembre as selecionadas neste post.

  Na terça-feira (19), as startups buscaram aprofundar o entendimento sobre seus clientes, criando o mapa da proposta de valor para depois construírem o modelo de negócios que sustentasse o valor pretendido para seus futuros usuários. Já na quarta-feira (20), aconteceram os workshops de teste de hipóteses e financeiro, na parte da manhã os participantes entenderam a importância do planejamento e controle financeiro. Além de abordar a teoria, o profissional convidado Marcell Ferreira também auxiliou as startups a desenvolverem o fluxo de caixa e capital de giro, para que participantes possam projetar e organizar suas finanças, a fim de alcançar seus objetivos. Durante a tarde, todos apresentaram o seu modelo de negócios e receberam mais um feedback do corpo de aceleração da Ventiur e demais participantes.

  O primeiro evento deste programa também rendeu uma matéria no blog, acesse aqui. Além desses workshops, as startups também tiveram uma hard experience durante uma sessão de Design Thinking, ministrada pelo Prof. Dr. Alessandro Faria, no início deste mês. Se você quer saber mais sobre essa ferramenta e as vantagens de utilizá-la acesse aqui.

  Durante toda a competição de inovação social promovida pela SAP Labs Latin America e pelo TECNOSINOS, as startups recebem apoio de negócios promovida pela aceleradora Ventiur, com uso da metodologia WARMUP (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa).

Confira a galeria do evento:

DSC07968 DSC07976

DSC07980 DSC07994

DSC08002 DSC08008

Quer levar o WARMUP para para sua cidade? Entre em contato conosco!

Cadaste-se no site, assine grátis nossas notícias e atualize-se sobre o ecossistema startup!

Como pensa um investidor?

 

Por Priscilla Mella.

Muitos empreendedores procuram a aceleradora Ventiur para receber investimento. Do inúmeros contatos mensais recebidos, após passarem pelo processo de triagem feita pela equipe, são raras as startups que se constata estarem maduras o suficiente para receber um aporte financeiro.

Entenda: não quer dizer que seu negócio merece mais ou menos que outra startup, ou que sua empresa é melhor ou pior. O que significa é: muitas vezes você acredita que está com a ideia mais inovadora do mundo e com o modelo de negócio que vai fazer você faturar um milhão em um ano – acontece que nem sempre é assim. Para isso, a Ventiur conversou com alguns se seus investidores e disponibiliza, para você, o que realmente eles vislumbram como ideal na hora de investir em uma empresa.

comopensauminvestidor

 

Se você abriu sua mente e leu tudo o que estava escrito sem replicar sozinho, enfatizando que seu negócio é sim o melhor do mundo e que você vai sim se tornar milionário em curto prazo, sinta-se parabenizado, pois você já tem muito do que define um PERFIL EMPREENDEDOR (veja como tirar sua ideia do papel)! Veja alguns dos tópicos os investidores tendem a ser mais críticos na hora da análise.

 

#1. EQUIPE COMPLEMENTAR

Ter uma equipe enxuta, mas que se complemente, é bastante observado. É necessário que tenha, entre os sócios-fundadores, pessoas que pensem de diferentes formas e com focos em sentidos necessário à empresa. Ter uma startup – que tem como base ser tecnológica – e não ter um fundador técnico (tech founder) baixa as chances de ser investido, por exemplo.

 

#2. IDENTIFICAÇÃO DO VALOR DA SOLUÇÃO PARA O MERCADO

É necessário que a startup mostre que tem conhecimento aprofundado do mercado que pretende atuar e que, ao conhecer bem esse segmento, tenha uma proposta de valor definida e que agregue para tal.

 

LEIA TAMBÉM ESTES ASSUNTOS RELACIONADOS:

COMO APRESENTAR BEM SUA EMPRESA?

FAÇA UM PITCH MATADOR

SAIBA COMO O DESIGN THINKING PODE AUXILIAR SUA EMPRESA

DIREITO PARA STARTUPS

5 OPORTUNIDADE DESTAQUE PARA STARTUPS ESTE ANO

COMO INVESTIR COM SUCESSO EM STARTUPS?

 

#3. SEJA UM BOM OUVINTE

Parece bobo, mas é muito importante. Quando uma empresa é fundada nasce com ela um vínculo, alguns empreendedores estão tão envolvidos com seu negócio que não aceitam interferencias. É quase possível dizer que “é um filho”, no qual é colocado no colo e não se deixa ninguém colocar defeitos. Críticas são fundamentais para seu crescimento! Lembre-se: às vezes uma “sacodida” pode fazer toda a diferença.

 

#4 CONHEÇA SUA CONCORRÊNCIA

Ao apresentar um pitch é necessário que você fale de seus concorrentes, para mostrar (como foi dito no tópico 2) seu conhecimento de mercado e apontar seus diferenciais. Em outras palavras, deve-se apontar aos investidores quem são seus principais concorrentes, a proporção que eles têm no mercado e mostrar porque as pessoas vão usar/comprar o seu produto/serviço e não o deles. É comum ver empresas que não verificam com atenção seu mercado de atuação e pode ser um grave erro. Investidores estão sempre conectados com o ecossistema, tem protifólio e sabem o que o mercado apresenta, por isso vá fundo em seu mercado e mostre que veio para ficar!

 

Gostou das dicas? Agora que você sabe como os investidores pensam, deixe nos comentários outras dúvidas sobre o mundo das startups e do investimento, que vamos produzir conteúdos especialmente para você!

 

SAP Innomarathon inicia dentro do STARTUP FOCUS FORUM BRAZIL

 

O programa que visa estimular a inovação social começa oficialmente com apresentações das startups no dentro do evento do SAP STARTUP FOCUS FORUM – Brazil

Por Priscilla Mella | Fotos: Priscilla Mella

A formalização do início da caminhada das startups na olímpiada de inovação social SAP Innomarathon está acontecendo agora. O ponta pé inicial conta com a apresentação de 5 minutos de cada startup, em que explicará como irá utilizar o SAP HANA no desenvolvimento da solução e, como suporte, conta com um único slide no telão. O evento, que está rolando esta tarde, está imerso dentro de um programa maior na qual a Ventiur é parceira, o SAP STARTUP FOCUS.

1-encontro
Diferenciais do programa SAP Innomarathon:

Durante a competição, as startups receberão apoio de negócios promovida pela Ventiur, com uso da metodologia Warmup (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa). Serão selecionados quatro finalistas que receberão seis meses de incubação gratuita na UNITEC – Incubadora Tecnológica do TECNOSINOS. Além disso, a equipe vencedora também receberá equipamentos para ampliar o seu escritório.

 

Conheça mais sobre o programa SAP Innomarathon:

A competição de inovação social promovida pela SAP Labs Latin America, o SAP Innomarathon, recebeu inúmeras inscrições. A escolha pelas selecionadas foi difícil, considerando que os inscritos traziam soluções bem alinhadas ao que exigia o programa. Para tal seleção foram utilizados critérios como: produto, mercado, time e modelo de negócio. Todas as startups inscritas, que apresentassem soluções baseadas em big data (tecnologia para processamento de dados) ou IOT (Internet das Coisas), traziam um diferencial – visto que o programa visa, justamente, o estímulo de melhorias sociais através dessas tecnologias. Relembre os critérios por aqui. Conheça os selecionados que são parte desse programa, acesse aqui.

 

Confira a galeria do evento:

IMG-20160616-WA0003 IMG-20160616-WA0004 (1) IMG-20160616-WA0005 IMG-20160616-WA0007 IMG-20160616-WA0010 IMG-20160616-WA0012 IMG-20160616-WA0013 IMG-20160616-WA0014 IMG-20160616-WA0018 IMG-20160616-WA0019 IMG-20160616-WA0020 (1) IMG-20160616-WA0022 IMG-20160616-WA0024 IMG-20160616-WA0026 IMG-20160616-WA0028 IMG-20160616-WA0029 IMG-20160616-WA0030 IMG-20160616-WA0033IMG-20160616-WA0035 IMG-20160616-WA0037 IMG-20160616-WA0039