Tecnologia criada pela Biosens agiliza resultados de exames clínicos

Aceleração da VENTIUR permitirá que startup possa consolidar seu modelo de negócio

 

Agilizar a tomada de decisão com base no resultado de exames laboratoriais altamente tecnológicos que integram bionanotecnologia, inteligência artificial e internet das coisas (IOT) – esse é o objetivo da Biosens Tecnologia em Saúde, startup da área da saúde, que atua na pesquisa, desenvolvimento, produção e comercialização de biossensores. A solução desenvolvida pela empresa, a qual está em processo de aceleração pela VENTIUR, permite maior rapidez no diagnóstico laboratorial e como consequência maior agilidade na tomada de decisão e intervenção médica, destaca a COO da Biosens, Priscila Lora.

A startup surgiu da necessidade de ampliar o acesso ao diagnóstico laboratorial e simplificar, reduzir o tempo e o custo da realização de testes, por meio da funcionalidade dos biossensores, os quais tem como objetivo melhorar a qualidade de vida das pessoas. A COO observa que atualmente 70% das decisões médicas são baseadas em exames laboratoriais, os quais amostras de sangue precisam ser coletadas do paciente e encaminhadas para análise em algum laboratório, seja na unidade hospitalar em que está ocorrendo o tratamento, ou em um laboratório parceiro. 

Esse movimento, muitas vezes, demanda um tempo maior para obtenção dos resultados – os laudos demoraram, em situações de urgência/emergência, levando em média duas horas para ficarem prontos e serem disponibilizados à equipe responsável por aquele paciente. “A ideia do teste rápido é realizar a análise no momento do cuidado com o paciente, por isso são chamados de point-of-care (ponto de cuidado). Esses testes são formas de descentralizar o diagnóstico laboratorial com rapidez e segurança. e por acelerar os diagnósticos laboratoriais, conseguimos agilizar a tomada de decisão do médico”, enfatizou a COO. 

Ela destaca que a tecnologia desenvolvida pela Biosens permite que os laudos sejam conhecidos em poucos minutos, agilizando o diagnóstico. Na prática, o primeiro produto com maior maturidade tecnológica que está em fase final de desenvolvimento é o POC Check Care 60, que é um teste rápido de coagulação semelhante a que existe hoje para detecção dos níveis de glicose no organismo utilizada pelos pacientes diabéticos. Por meio de uma gota de sangue extraída do paciente, o teste é realizado de forma portátil e o resultado é obtido segundos depois.

Para desenvolver, validar e comercializar os produtos, a empresa aposta na expertise de pesquisa, inovação e gestão dos sócios fundadores. Além disso, a startup também possui uma estreita relação com o Instituto de inovação em semicondutores (itt chip) da Unisinos, o que facilita o desenvolvimento de novas tecnologias, contribuindo ainda para a formação integrada dos alunos, com a sua participação em projetos de pesquisa aplicada orientados a mercado.

 

Protótipo inicial já está em fase de validação na rede hospitalar

 

O POC Check Care 60 protótipo inicial da solução já está em fase de validação através do projeto PPSUS que visa a validação de tecnologias de interesse para o SUS.  Os próximos passos são a finalização do protótipo, manufatura e processos de certificação, o que inclui a tramitação do registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Queremos agregar o funcionamento do teste com a integração de modernas tecnologias como bionanotecnologia, Inteligência Artificial e IoT. Além disso, nossa intenção é simplificar o dispositivo que faz a leitura, tornando seu custo mais acessível”, revelou a COO. Ela destacou que já existe no mercado grandes empresas do segmento de saúde que já atuam no diagnóstico central. A Biosens é a única empresa brasileira a desenvolver e trazer para o mercado testes rápidos de coagulação, tipo POC na área de biossensores.

 

Dentro desse contexto, a startup também pretende reforçar as parcerias estratégicas para inovação e comercialização dos produtos já desenvolvidos e também de outros que estão sendo estruturados. A empresa, que possui uma patente internacional, também mira a internacionalização e já começa a estruturar parcerias com a Suíça e Alemanha. Ela une a área da biomedicina e de semicondutores, com foco no uso de tecnologias avançadas, como grafeno e crispr, na construção conjunta de tecnologias que solucionam problemas reais do setor

 

Pandemia trouxe novos desafios para a empresa

 

Com a disseminação da Covid-19 em 2020 surgiu também o desafio de dar continuidade ao trabalho da empresa. Era preciso definir as estratégias norteadoras das ações dali para frente a partir de um cenário de tantas incertezas. ‘Foi bem complicado no início, pois nosso processo de experimentação desacelerou bastante”, lembra a COO.  

No entanto, ela salienta que a pandemia também popularizou os testes rápidos para detecção do coronavírus em farmácias, e impulsionou a necessidade de uma descentralização do diagnóstico laboratorial. Esse novo cenário permitiu a abertura de mais espaço no mercado para os produtos que são desenvolvidos pela empresa. Segundo dados da Associação Brasileira de Redes de Farmácia e Drogarias (Abrafarma), a demanda por testes no Brasil superou em apenas dois meses de 2021, todo o ano de 2020.

 

E como surgiu a Biosens?

 

A Biosens surgiu há pouco mais de um ano, em abril de 2020, após três anos do desenvolvimento de pesquisas e estruturação de testes rápidos para saúde. Naquela oportunidade, Priscila Lora, juntamente com os sócios Willyan Hasenkamp (CEO) e Susana Kakuta (CFO), identificaram uma carência de empresas que atuassem na translação da inovação de pesquisa para o mercado nacional nesse segmento. Os três já atuavam em ambientes de pesquisa, inovação e ensino na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo.

A partir da leitura desse cenário, os três tiveram a ideia de colocar no mercado de saúde brasileiro e global novas tecnologias que impactem de forma efetiva os cuidados em saúde. Reunindo um conjunto de competências diferenciadas nas áreas técnico e administrativa nos campos da biologia molecular, diagnóstico laboratorial, engenharia de microfabricação e negócios, a empresa estruturou seu produto e participou de editais para programas de aceleração de novos negócios. 

Neste ano também a Biosens está passando  pelo processo de aceleração dos programas InovAtiva Brasilprograma criado em 2013 pelo Ministério da Economia que realiza aceleração, conexão, visibilidade e mentoria para startups em todo o País. Atualmente a empresa está incubada no Parque Tecnológico São Leopoldo (Tecnosinos).

 

Aceleração deve consolidar modelo de negócio

 

Durante o período de aceleração da VENTIUR, a Biosens terá uma agenda intensa de atividades, a qual inclui uma série de bootcamps, reuniões de acompanhamento e eventos de capacitação com foco no desenvolvimento dos empreendedores e seu time. Tais atividades envolvem palestras para transferência de conhecimento e workshops com exercícios práticos.

Nestas oportunidades, serão trabalhadas temáticas como liderança, aspectos jurídicos, customer success, governança para startups, contabilidade, vendas, marketing digital, gestão, finanças, recursos humanos, canais de aquisição de clientes, desenvolvimento de produto, captação de recursos, dentre outros. Esse processo será acompanhado pela aceleradora e seus mentores, e também do gestor de aceleração, agregando conhecimento e experiência de mercado.

A VENTIUR é uma das principais aceleradoras de startups do Brasil e está sediada no polo tecnológico da Unisinos, o Tecnosinos, em São Leopoldo/RS. Quem tiver interesse em obter mais informações sobre os programas de aceleração e investimento em startups da VENTIUR, pode entrar em contato pelo email contato@ventiur.net

 

Encerramento e premiação da SAP Innomarathon

Por: Carolina Elma Cassel

  No dia 31 de agosto, aconteceu a avaliação das startups participantes da competição SAP Innomarathon, o desafio social promovido pela SAP Labs Latin America e pelo TECNOSINOS. Os competidores tiveram sete minutos para apresentar o seu pitch, já os avaliadores dispunham de três minutos para esclarecer dúvidas, especialmente, sobre o impacto social, progresso, IoT & big data e modelo de negócio, principais quesitos de avaliação. O processo de escolha foi criterioso e demorado, já que startups de alto nível participaram da semi-final, e somente quatro projetos foram selecionados para a final da competição, que aconteceu no dia seguinte.

  Na final da competição o tempo de apresentação foi estendido para dez minutos e o de questionamentos para o mesmo tempo, totalizando vinte minutos. Funcionários da SAP Labs Latin America foram convidados para o evento e escolheram a startup vencedora. O vencedor, que foi anunciado durante o maior evento da SAP para o público universitário, o SAP Techniversity, recebeu um cheque de vinte mil reais e seis meses de incubação, o segundo, terceiro e quarto colocado receberam três meses de incubação na UNITEC, a incubadora tecnológica do TECNOSINOS.

  Durante todo o processo as startups receberam o apoio de negócios da Ventiur, por meio da metodologia WARMUP. Saiba mais sobre a evolução do desafio aqui e sobre o workshop jurídico do qual os empreendedores participaram aqui.

Startups premiadas:

1º lugar: EJR Robótica Educacional

2º lugar: Aldiwa

3º lugar: Doador Online – Banco de Sangue Virtual

4º lugar: Alientronics

Galeria de imagens do evento:

dsc_0277dsc_0254 dsc_0253dsc_0248 14195342_1177164719011609_7204752440110941530_odsc_0252

CONFIRA TAMBÉM…

O AMOR É SIMPLES PASSA A COMPOR PORTFÓLIO DA VENTIUR

PELA CRIAÇÃO DE UM FUTURO CUSTOMIZÁVEL E DE NOVAS TECNOLOGIAS

CICLANO É A NOVA STARTUP INVESTIDA PELO GRUPO ALPHA ONE DA VENTIUR

COLABORAÇÃO QUE GERA INOVAÇÃO

Ciclano é a nova startup investida pelo grupo Alpha One da Ventiur

Fundo de investimentos confirma seleção de nova startup

  A Ciclano é uma startup que criou um ecossistema de soluções em streaming para atender qualquer nicho ou segmento de negócio. Através de sua plataforma é possível fazer qualquer tipo transmissão via streaming, ao vivo ou on-demand, além de contar com recursos de marketing em vídeo.

  A startup participou da campanha Procuramos sua startup para investir! da Ventiur, e foi escolhida para compor o portfólio da aceleradora. Durante o processo de aceleração, a Ciclano receberá investimento do grupo Alpha One, e mentoria de Luciano Weber, CEO da empresa Device, além do apoio de toda equipe da Ventiur.

ciclano

Sobre a startup:

  A proposta da startup é disponibilizar aos clientes em um único serviço todos os recursos até então direcionados apenas para grandes players, como proteção de vídeos contra pirataria, captura de leads para marketing e interação entre espectador e o vídeo gravado, sistema integrado de anúncios, gravação, conversão e edição automática de vídeos, além de diversos outros recursos utilizados por grandes redes.

 Com centenas de clientes pelo mundo, e atendendo grandes marcas como Mormaii, Rabusch, Uatt e outras, a plataforma reúne recursos inovadores e possui um algoritmo avançado que é um facilitador para seus usuários, reduzindo o tempo com manutenção, gestão e distribuição de áudio e vídeo.

  O CEO da Ciclano, Maurício Castro, resume a plataforma da seguinte maneira, “somos o Vimeo Brasileiro, com recursos adicionais de Wistia, UStream e nossa expertise de 15 anos transformada em aplicações. Então, você terá a base dos recursos disponíveis na plataforma da Ciclano com alguns diferenciais que irão gerar valor ao seu negócio. Queremos nos tornar a maior referência Global em soluções de Streaming”.

  No ano de 2015, aos três meses de existência, visando o mercado global a Startup firmou contrato com um dos maiores players da indústria do streaming, a Wowza Media System. E em novembro do mesmo ano foi destaque no Web Summit, um dos maiores eventos de Tecnologia do Mundo, realizado em Dublin na Irlanda, onde foi considerada o “Unicórnio do Streaming” pela imprensa europeia, indicando o seu grande potencial de crescimento.

LEIA TAMBÉM ESSES ASSUNTOS RELACIONADOS…

O AMOR É SIMPLES PASSA A COMPOR PORTFÓLIO DA VENTIUR

SHOPTUTOR É A PRIMEIRA STARTUP INVESTIDA PELO NOVO FUNDO DE INVESTIMENTOS DA VENTIUR

A EMPRESA DO FUTURO PENSA SOZINHA

Shoptutor é a primeira startup investida pelo novo fundo de investimentos da Ventiur

Aceleradora confirma o nome da primeira acelerada investida pelo seu grupo de investidores Alpha One

  O Shoptutor é uma plataforma que conecta pessoas e produtos, ajudando-as a comprar melhor e de forma mais prática. Isso significa escolher melhor, utilizando informações precisas em experiências personalizadas. A solução proposta pela startup é com esse objetivo. Por meio de um algoritmo próprio, o assistente Shoptutor recomenda o produto que tem a maior afinidade com o consumidor. A empresa fez seu kick-off no início de junho e segue em processo de aceleração nos próximo seis (6) meses.

shoptutor-mobile

Conheça melhor a startup:

 A experiência do Shoptutor está centralizada em um assistente virtual para escolher e comprar eletrônicos. Esta proposta cria uma mudança importante no processo de compra de produtos, pois oferece facilidade para que qualquer consumidor possa fazer uma boa escolha. O consumidor que procura um notebook, por exemplo, informa seus interesses e desejos e o assistente Shoptutor sugere o modelo exato que tem a maior afinidade com a sua demanda. Assim, o consumidor consegue entender como a sua necessidade se relaciona com os produtos disponíveis, comparando modelos e ofertas dos principais e-commerces brasileiros. “O mais difícil para o consumidor é sentir segurança de que o produto escolhido vai atender a sua necessidade”, explica o Founder e CEO Marcos Beghahn a respeito do desenvolvimento da solução.

  Ver cada um satisfeito com suas escolhas e seus produtos é o que move a empresa. A ideia da startup veio após semanas de exaustão, do fundador da Shoptutor Marcos, na hora de comprar uma TV. Acreditando que o processo de escolha poderia ser mais prático, inteligente e eficiente, iniciou a criação do algoritmo de recomendação: “Geralmente, escolher um eletrônico novo gera muita confusão: são muitas as opções disponíveis no mercado e as características técnicas são difíceis de entender e comparar.” Idealizada no final de 2014 e implementada no final de 2015, a Shoptutor foi umas das startups destaques do programa Startup RS/2015, do Sebrae-RS, e do programa de pré-aceleração Warmup/2015, da Ventiur.

A empresa do futuro pensa sozinha

Por: Rodrigo Koetz de Castro

  Imagine uma criança recém-nascida que aprenda a falar na primeira semana, ler e escrever em trinta dias, domine quatro idiomas em um mês, construa pontes e prédios em um ano. Certamente essa criança terá instalado a primeira colônia espacial habitável na lua antes dos sete anos de idade. Agora imagine a hipotética capacidade de tomar decisões empresariais acertadas sendo acelerada nessa mesma progressão de velocidade. Pode parecer exagero, mas essa comparação denota um pouco do potencial da computação cognitiva no ambiente empresarial para os próximos anos.

  Apesar de sexagenários, conceitos como computação cognitiva, aprendizado de máquina e inteligência artificial tornaram-se recentemente termos da moda. Sem muito preciosismo, basicamente, referem-se à capacidade de processar informações e de aprender com elas de forma muito semelhante ao cérebro humano, sem que precisem ser programados para isso. De arcaicos experimentos científicos e tecnológicos que visavam reproduzir partes do pensamento e faculdades humanas como criatividade, auto-aprendizado e uso da linguagem, apenas recentemente a inteligência artificial venceu barreiras mínimas para receber atenção no ambiente empresarial. Como nunca, diga-se de passagem.

 Não é para menos, pois as previsões de consultorias especializadas preveem gastos globais com sistemas cognitivos ultrapassando US$30 bi até 2020 e a computação cognitiva é hoje um dos grandes aceleradores de inovação que vão conduzir a transformação digital, criando novos fluxos de receita, novas organizações e – principalmente –  novas formas de trabalho. Na prática, qualquer problema pode ser resolvido por computação cognitiva, de acordo com a qualidade e disponibilidade de dados para análise. Trata-se de ter informações variadas e fazer perguntas, aprender com as respostas, criar novas informações a partir disso e fazer novas perguntas, repetindo o processo indefinidamente e construindo novas ondas de riqueza a cada ciclo.

  A computação cognitiva captura sinais sobre o que o usuário está tentando fazer e fornece uma resposta apropriada. De acordo com a reação do usuário à proposição, a tecnologia confirma ou não sua sugestão e “aprende” com a resposta. Depois, armazena esse aprendizado e passa a usá-lo como base para outras sugestões. Parece simples, mas não é. Para que essa mágica ocorra são necessárias tecnologias e técnicas rebuscadas e específicas para cada contexto de aprendizado. Algo como aprender idiomas com professores de idiomas e a cozinhar com chefs de cuisine.

  Mas não se engane ao pensar que somente grandes companhias têm acesso a essas tecnologias, pois o seu poder está justamente na sua difusão e variabilidade. O sucesso da computação cognitiva passa por necessidades de infraestrutura em grande escala mas torna-se mais eficiente a medida em que mais canais de interação estejam disponíveis. Trata-se de tornar computadores, smartphones e outros dispositivos mais amigáveis para o usuário, com uma interface que entenda mais sobre o que deseja. Ferramentas que oferecem assistência inteligente, conselhos e recomendações e disseminam o conhecimento em todo o mundo são alimentadas por dados não estruturados e amplamente variados.

  De uma cafeteira que sugere a torra do grão a partir do humor do usuário nas redes sociais a sistemas de recomendação de investimentos ou de tratamento de doenças severas com base em inferências de saúde pública, do carro autodirigido ao assistente virtual de viagens, todos os principais sistemas cognitivos disponíveis hoje são relativamente baratos de se consumir. Há também excelentes e crescentes ofertas estruturadas para rápido consumo a baixo custo em curto espaço de tempo e muitas empresas já tem dedicado tempo a descobrir seu potencial. Portanto, não há motivos para não considerar imediatamente inserir essa disciplina em suas áreas de marketing, vendas, produção e gestão.

Tem interesse em um tema e quer saber mais sobre ele? Sugira novos artigos, mande um e-mail para carolina@ventiur.net.

118e2d3 RODRIGO KOETZ DE CASTRO  |  DIRETOR EXECUTIVO NA TEEVO SA 

 Empresário com formação em Eletrônica, Administração e Planejamento Estratégico, conselheiro e mentor de empresas, associações empresariais e startups, atua há 20 anos no segmento de tecnologia e inovação. Atuou paralelamente em carreira docente por 10 anos e atualmente dedica-se a iniciativas de transformação digital,  empoderamento econômico e difusão tecnológica.

Startups participam de workshop jurídico no SAP Innomarathon

Por: Carolina Elma CasselGiulliano Tozzi Coelho I Fotos: Carolina Elma Cassel e Caroline Goulart Stein

  Nesta terça-feira (26), aconteceu o workshop jurídico do SAP Innomarathom, a competição social promovida pela pela SAP Labs Latin America e pelo TECNOSINOS. Os advogados Luiz Gustavo Garrido e Giulliano Tozzi Coelho, responsáveis pelo escritório Garrido & Tozzi Advogados, alertaram sobre as principais questões jurídicas que impactam a vida dos empreendedores, tanto no início de suas atividades, quanto no decorrer destas. O primeiro ponto abordado foi a estruturação societária da empresa e como pensar a elaboração do contrato social para se fugir dos modelos padrões. Ainda foi explorada a questão do acordo de sócios e quais as principais cláusulas para que este instrumento deve ter.

   Posteriomente foi explorada a questão contratual e a importância de se discutir, pensar e elaborar um contrato claro, lógico e coeso. Também foi abordada a questão dos contratos eletrônicos e termos de uso e sua interface com o direito do consumidor. Por fim, se tratou sobre as operações de investimento em startups, suas formas e principais pontos a serem debatidos entre investidor e empresa e como a governança corporativa vai passar a ser extremamente importante no pós-investimento. O workshop aconteceu na SAP Labs Latin America em São Leopoldo e foi transmitido por webconferência, já que há startups selecionadas de diversos estados brasileiros.

  Durante toda a competição social SAP Innomarathom, as startups recebem apoio de negócios promovida pela aceleradora Ventiur, com uso da metodologia WARMUP (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa).

Confira a galeria do evento:

DSC_0049 DSC_0047

DSC_0038 DSC_0035

DSC_0028 DSC_0032

IMG-20160728-WA0038 IMG-20160728-WA0018

IMG-20160728-WA0021 IMG-20160728-WA0007

Quer levar o WARMUP para para sua cidade? Entre em contato conosco!

Cadaste-se no site, assine grátis nossas notícias e atualize-se sobre o ecossistema startup!

Evolução da competição SAP Innomarathon – metodologia Warmup by Ventiur

 

Por Carolina Elma Cassel e Isadora Longo Makariewicz I Fotos: Carolina Elma Cassel

  Nesta semana, a Ventiur ministrou os workshops de modelagem de negócios, teste de hipóteses e financeiro para as startups participantes do SAP Innomarathon. O evento aconteceu na UNITEC – Incubadora Tecnológica do TECNOSINOS, e contou com a participação de startups de diversos estados brasileiros. Relembre as selecionadas neste post.

  Na terça-feira (19), as startups buscaram aprofundar o entendimento sobre seus clientes, criando o mapa da proposta de valor para depois construírem o modelo de negócios que sustentasse o valor pretendido para seus futuros usuários. Já na quarta-feira (20), aconteceram os workshops de teste de hipóteses e financeiro, na parte da manhã os participantes entenderam a importância do planejamento e controle financeiro. Além de abordar a teoria, o profissional convidado Marcell Ferreira também auxiliou as startups a desenvolverem o fluxo de caixa e capital de giro, para que participantes possam projetar e organizar suas finanças, a fim de alcançar seus objetivos. Durante a tarde, todos apresentaram o seu modelo de negócios e receberam mais um feedback do corpo de aceleração da Ventiur e demais participantes.

  O primeiro evento deste programa também rendeu uma matéria no blog, acesse aqui. Além desses workshops, as startups também tiveram uma hard experience durante uma sessão de Design Thinking, ministrada pelo Prof. Dr. Alessandro Faria, no início deste mês. Se você quer saber mais sobre essa ferramenta e as vantagens de utilizá-la acesse aqui.

  Durante toda a competição de inovação social promovida pela SAP Labs Latin America e pelo TECNOSINOS, as startups recebem apoio de negócios promovida pela aceleradora Ventiur, com uso da metodologia WARMUP (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa).

Confira a galeria do evento:

DSC07968 DSC07976

DSC07980 DSC07994

DSC08002 DSC08008

Quer levar o WARMUP para para sua cidade? Entre em contato conosco!

Cadaste-se no site, assine grátis nossas notícias e atualize-se sobre o ecossistema startup!

SAP Innomarathon inicia dentro do STARTUP FOCUS FORUM BRAZIL

 

O programa que visa estimular a inovação social começa oficialmente com apresentações das startups no dentro do evento do SAP STARTUP FOCUS FORUM – Brazil

Por Priscilla Mella | Fotos: Priscilla Mella

A formalização do início da caminhada das startups na olímpiada de inovação social SAP Innomarathon está acontecendo agora. O ponta pé inicial conta com a apresentação de 5 minutos de cada startup, em que explicará como irá utilizar o SAP HANA no desenvolvimento da solução e, como suporte, conta com um único slide no telão. O evento, que está rolando esta tarde, está imerso dentro de um programa maior na qual a Ventiur é parceira, o SAP STARTUP FOCUS.

1-encontro
Diferenciais do programa SAP Innomarathon:

Durante a competição, as startups receberão apoio de negócios promovida pela Ventiur, com uso da metodologia Warmup (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa). Serão selecionados quatro finalistas que receberão seis meses de incubação gratuita na UNITEC – Incubadora Tecnológica do TECNOSINOS. Além disso, a equipe vencedora também receberá equipamentos para ampliar o seu escritório.

 

Conheça mais sobre o programa SAP Innomarathon:

A competição de inovação social promovida pela SAP Labs Latin America, o SAP Innomarathon, recebeu inúmeras inscrições. A escolha pelas selecionadas foi difícil, considerando que os inscritos traziam soluções bem alinhadas ao que exigia o programa. Para tal seleção foram utilizados critérios como: produto, mercado, time e modelo de negócio. Todas as startups inscritas, que apresentassem soluções baseadas em big data (tecnologia para processamento de dados) ou IOT (Internet das Coisas), traziam um diferencial – visto que o programa visa, justamente, o estímulo de melhorias sociais através dessas tecnologias. Relembre os critérios por aqui. Conheça os selecionados que são parte desse programa, acesse aqui.

 

Confira a galeria do evento:

IMG-20160616-WA0003 IMG-20160616-WA0004 (1) IMG-20160616-WA0005 IMG-20160616-WA0007 IMG-20160616-WA0010 IMG-20160616-WA0012 IMG-20160616-WA0013 IMG-20160616-WA0014 IMG-20160616-WA0018 IMG-20160616-WA0019 IMG-20160616-WA0020 (1) IMG-20160616-WA0022 IMG-20160616-WA0024 IMG-20160616-WA0026 IMG-20160616-WA0028 IMG-20160616-WA0029 IMG-20160616-WA0030 IMG-20160616-WA0033IMG-20160616-WA0035 IMG-20160616-WA0037 IMG-20160616-WA0039

Conheça as selecionadas do SAP Innomarathon – metodologia Warmup by Ventiur!

 

Por Priscilla Mella

A competição de inovação social promovida pela SAP Labs Latin America, o SAP Innomarathon, foi muito repercutida e, por isso, foram inúmeras inscrições. A escolha pelas selecionadas foi difícil, considerando que os inscritos traziam soluções bem alinhadas ao que exigia o programa. Para tal seleção foram utilizados critérios como: produto, mercado, time e modelo de negócio. Lembrando que, todas as startups inscritas que apresentassem soluções baseadas em big data (tecnologia para processamento de dados) ou IOT (Internet das Coisas) traziam um diferencial – visto que o programa visa, justamente, o estímulo de melhorias sociais através dessas tecnologias. Relembre os critérios por aqui.

Card Inno

 

Conheça as startups selecionadas, por ordem alfabética, que deverão comprecer ao evento da SAP no dia 16/06, às 13h, com sua apresentação preparada do pitch:

  • Aldiwa
  • Alientronics
  • Banket
  • Brain
  • Destine Já
  • DJ4E – Grupo de Solução e Inovação
  • DOADOR ONLINE – BANCO DE SANGUE VIRTUAL
  • EJR Robótica Educacional
  • Ergon Engenharia
  • neosec
  • Next Trace
  • Poincle
  • Procurando Patas
  • Safe4You
  • SAP4ALL
  • Semeia Sonho
  • Sossegue
  • Tech Scavengers
  • TOGETHER
  • Usamaq Comércio Imp. e Exp. Ltda

 

PARABÉNS EMPRESAS!

Lembrando que cada startup terá 5 minutos para apresentar seu pitch e deverá explicar, nele, como irá utilizar o SAP HANA no desenvolvimento da solução. Os selecionados deverão confirmar sua presença até dia 09/06 pelo innomarathon@sap.com com cópia para isadora@ventiur.net.

Durante a competição, as startups receberão apoio de negócios promovida pela Ventiur, com uso da metodologia Warmup (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa). Serão selecionados quatro finalistas que receberão seis meses de incubação gratuita na UNITEC – Incubadora Tecnológica do TECNOSINOS. Além disso, a equipe vencedora também receberá equipamentos para ampliar o seu escritório.

 

Inscrições encerram dia 31!

SAP Labs abre inscrições para startups participarem de olimpíada de inovação

Com cunho social, as inscrições são gratuitas e as vagas limitadas

Por Assessoria da SAP

 

Até o dia 31 de maio estão abertas as pré-inscrições para o SAP Innomarathon, uma competição de inovação social promovida pela SAP Labs Latin America. Com foco na resolução de problemas do nosso cotidiano e melhoria das condições de vida da comunidade por meio do uso da tecnologia, as startups terão autonomia para definir a solução desde que esteja dentro das propostas de empreendedorismo social, sustentabilidade, educação ou serviços públicos. Para participar, os empreendedores devem apresentar soluções baseadas em big data (tecnologia para processamento de dados) ou IOT (Internet das Coisas).

Card inscições prorrogadas

 

Durante a competição, as startups receberão apoio de negócios promovida pela aceleradora Ventiur, com uso da metodologia Warmup (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa). Serão selecionados quatro finalistas que receberão seis meses de incubação gratuita na UNITEC – Incubadora Tecnológica do TECNOSINOS. Além disso, a equipe vencedora também receberá equipamentos para ampliar o seu escritório.

A competição ocorre entre 16 de junho e 26 de agosto e acontecerá na sede da empresa localizado na Avenida SAP, 188 (Campus da Unisinos, em São Leopoldo/RS), com inscrições gratuitas e vagas limitadas. Inscrições pelo site bit.ly/SAPInnomarathon. Mais informações pelo telefone (51) 3081.1000. A iniciativa é uma realização da SAP com o Tecnosinos, com apoio e metodologia oficial Warmup da Ventiur.

 

SERVIÇO:

O QUE?  SAP Innomarathon.

QUANDO? Inscrições até dia 31 de maio. A competição acontecerá entre 16 de junho e 26 de agosto.

ONDE? SAP Labs Latin America (Avenida SAP, 188 – Cristo Rei, São Leopoldo).

INSCRIÇÕES: Clique aqui!

-INFORMAÇÕES: (51) 3081.1000.

 

OS QUATRO PILARES:

Card (1) Card (2) Card (3) Card (4)