Ventiur realiza mais um DEMODAY

Por Carolina Elma Cassel I Fotos: Carolina Elma Cassel

  Na semana passada, foram realizados diversos eventos envolvendo os participantes da competição SAP Innomarathon e do WARMUP da Ventiur. Na terça-feira (16), as startups reuniram-se com a equipe da Ventiur na SAP Labs Latin American, para receberem dicas de como elaborar um pitch matador. No dia seguinte, quarta-feira (17), o encontro aconteceu no TECNOSINOS, e teve como finalidade o treinamento dos pitches.

  Essas atividades foram realizadas visando a apresentação das startups no DEMODAY, que aconteceu na quinta-feira (18). Na ocasião, as startups fizeram seu pitch, de até quatro minutos, e posteriormente a banca avaliadora, composta por investidores da Ventiur, questionou alguns aspectos apresentados pelos empreendedores, por mais quatro minutos.

  Diego Veronese, Sócio-Diretor da Alpha Venture Capital, empresa em que a Ventiur tem participação para investimento em startups, comenta que é “interessante ver projetos com alto valor agregado saindo do ponto zero e chegando a um estágio de viabilidade quase concreta em tão pouco tempo”.

  Na próxima semana, acontecerá a semi final e a final da SAP Innomarathon, e os vencedores serão anunciados durante o SAP Techniversity.

Conheça as startups que participaram do DEMODAY:

– Aldiwa

– Alientronics

– Brain

– Doador Online

– Ergon

– Procurando Patas

– SAP4ALL

– Sossegue

– Busque aí

– Cena Zero

– AveFlex

– Plantágio

– QR-Cowde

– Xenio

Confira a galeria de imagens:

WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.49.58WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.49.56 WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.48.42WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.48.39 (2) WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.47.40WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.47.26 (2) WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.46.21WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.46.17 (1) WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.46.14WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.45.11WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.45.10WhatsApp Image 2016-08-25 at 14.45.07

Ciclano é a nova startup investida pelo grupo Alpha One da Ventiur

Fundo de investimentos confirma seleção de nova startup

  A Ciclano é uma startup que criou um ecossistema de soluções em streaming para atender qualquer nicho ou segmento de negócio. Através de sua plataforma é possível fazer qualquer tipo transmissão via streaming, ao vivo ou on-demand, além de contar com recursos de marketing em vídeo.

  A startup participou da campanha Procuramos sua startup para investir! da Ventiur, e foi escolhida para compor o portfólio da aceleradora. Durante o processo de aceleração, a Ciclano receberá investimento do grupo Alpha One, e mentoria de Luciano Weber, CEO da empresa Device, além do apoio de toda equipe da Ventiur.

ciclano

Sobre a startup:

  A proposta da startup é disponibilizar aos clientes em um único serviço todos os recursos até então direcionados apenas para grandes players, como proteção de vídeos contra pirataria, captura de leads para marketing e interação entre espectador e o vídeo gravado, sistema integrado de anúncios, gravação, conversão e edição automática de vídeos, além de diversos outros recursos utilizados por grandes redes.

 Com centenas de clientes pelo mundo, e atendendo grandes marcas como Mormaii, Rabusch, Uatt e outras, a plataforma reúne recursos inovadores e possui um algoritmo avançado que é um facilitador para seus usuários, reduzindo o tempo com manutenção, gestão e distribuição de áudio e vídeo.

  O CEO da Ciclano, Maurício Castro, resume a plataforma da seguinte maneira, “somos o Vimeo Brasileiro, com recursos adicionais de Wistia, UStream e nossa expertise de 15 anos transformada em aplicações. Então, você terá a base dos recursos disponíveis na plataforma da Ciclano com alguns diferenciais que irão gerar valor ao seu negócio. Queremos nos tornar a maior referência Global em soluções de Streaming”.

  No ano de 2015, aos três meses de existência, visando o mercado global a Startup firmou contrato com um dos maiores players da indústria do streaming, a Wowza Media System. E em novembro do mesmo ano foi destaque no Web Summit, um dos maiores eventos de Tecnologia do Mundo, realizado em Dublin na Irlanda, onde foi considerada o “Unicórnio do Streaming” pela imprensa europeia, indicando o seu grande potencial de crescimento.

LEIA TAMBÉM ESSES ASSUNTOS RELACIONADOS…

O AMOR É SIMPLES PASSA A COMPOR PORTFÓLIO DA VENTIUR

SHOPTUTOR É A PRIMEIRA STARTUP INVESTIDA PELO NOVO FUNDO DE INVESTIMENTOS DA VENTIUR

A EMPRESA DO FUTURO PENSA SOZINHA

Shoptutor é a primeira startup investida pelo novo fundo de investimentos da Ventiur

Aceleradora confirma o nome da primeira acelerada investida pelo seu grupo de investidores Alpha One

  O Shoptutor é uma plataforma que conecta pessoas e produtos, ajudando-as a comprar melhor e de forma mais prática. Isso significa escolher melhor, utilizando informações precisas em experiências personalizadas. A solução proposta pela startup é com esse objetivo. Por meio de um algoritmo próprio, o assistente Shoptutor recomenda o produto que tem a maior afinidade com o consumidor. A empresa fez seu kick-off no início de junho e segue em processo de aceleração nos próximo seis (6) meses.

shoptutor-mobile

Conheça melhor a startup:

 A experiência do Shoptutor está centralizada em um assistente virtual para escolher e comprar eletrônicos. Esta proposta cria uma mudança importante no processo de compra de produtos, pois oferece facilidade para que qualquer consumidor possa fazer uma boa escolha. O consumidor que procura um notebook, por exemplo, informa seus interesses e desejos e o assistente Shoptutor sugere o modelo exato que tem a maior afinidade com a sua demanda. Assim, o consumidor consegue entender como a sua necessidade se relaciona com os produtos disponíveis, comparando modelos e ofertas dos principais e-commerces brasileiros. “O mais difícil para o consumidor é sentir segurança de que o produto escolhido vai atender a sua necessidade”, explica o Founder e CEO Marcos Beghahn a respeito do desenvolvimento da solução.

  Ver cada um satisfeito com suas escolhas e seus produtos é o que move a empresa. A ideia da startup veio após semanas de exaustão, do fundador da Shoptutor Marcos, na hora de comprar uma TV. Acreditando que o processo de escolha poderia ser mais prático, inteligente e eficiente, iniciou a criação do algoritmo de recomendação: “Geralmente, escolher um eletrônico novo gera muita confusão: são muitas as opções disponíveis no mercado e as características técnicas são difíceis de entender e comparar.” Idealizada no final de 2014 e implementada no final de 2015, a Shoptutor foi umas das startups destaques do programa Startup RS/2015, do Sebrae-RS, e do programa de pré-aceleração Warmup/2015, da Ventiur.

Christian Tudesco palestra sobre mercado de trabalho

Por: Tiago Silva e Elise Bozzetto I Foto: Divulgação

Durante o evento será lançada a programação do CRIExp

Lajeado – O Núcleo de Criatividade, Inovação e Empreendedorismo (Crie) promove, no dia 18 de agosto, o Warm Up – CRIExp. A atividade ocorre no Teatro Univates e tem início previsto para as 19h10min. O Warm Up tem como objetivo abordar assuntos como o mercado de trabalho e os impactos da competitividade na atuação e no perfil profissional.

  O palestrante será o professor Christian Tudesco, mestre em Marketing e consultor empresarial nas áreas de marketing, estratégia e vendas. Com o tema “Empreendendo para uma carreira vencedora”, Tudesco irá abordar os aspectos do cenário mercadológico, cada vez mais competitivo, e seus impactos na vida pessoal e profissional.

  Com abordagens criativas e entusiásticas, Tudesco trabalha a necessidade de desenvolver um novo perfil de atuação profissional para os desafios do século XXI e destaca a importância do empreendedorismo e da gestão na carreira.

   As inscrições para a palestra são gratuitas e podem ser feitas pelo site.

1686_nucleos

Palestra lança CRIExp

   Durante o Warm Up – CRIExp, será lançada a programação do CRIExp. O evento ocorre nos dias 6, 7 e 8 de outubro e é um dos mais importantes sobre criatividade, inovação e empreendedorismo do Sul do país. O CRIExp contará com palestras, workshops especiais, rodadas de negócios e outras atividades de tecnologia e inovação.

   A participação de grandes nomes do Vale do Silício, celeiro de grandes talentos do empreendedorismo, também está confirmada para o evento. Justin Wilcox, fundador da Customer Dev Labs e da Focus Framework, voltadas a praticar os princípios do customer development e lean startup em startups e comunidades ao redor do mundo, é um dos principais palestrantes do evento. O CRIExp também trará Henrik Scheel, fundador da Startup Experience, que realiza programas para o desenvolvimento do empreendedorismo.

  A programação será composta ainda por palestras de Martha Gabriel, Clemente Nóbrega, Carlos Hilsdorf, Tiago Mattos, Fábio Nunes, João Kepler e Marcos Piangers, entre outros. Também haverá oficinas e dois eventos paralelos já confirmados: o Dash Games  e o Desafio Hospital Bruno Born/Sebrae. O CRIExp terá ainda show, espaço para food trucks e alojamento.

Inscrições serão abertas ainda em agosto

   A partir do dia 18 de agosto serão divulgados as inscrições e mais detalhes da programação. Por enquanto, os apaixonados pela criatividade, inovação e empreendedorismo podem acompanhar as novidades do evento pela fanpage ou se cadastrar na newsletter do evento, acesse aqui.

   O CRIExp é voltado a todos os estudantes da Univates e de outras instituições de ensino, alunos da educação básica, startups, empreendedores e interessados no assunto.

LEIA TAMBÉM…

COLABORAÇÃO QUE GERA INOVAÇÃO

A EMPRESA DO FUTURO PENSA SOZINHA

EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO SAP INNOMARATHON – METODOLOGIA WARMUP BY VENTIUR

COMO CRIAR O ESPÍRITO DE STARTUP EM SUA CORPORAÇÃO?

Colaboração que gera inovação

Empresas e startups se unem em projetos de aceleração de ideias em que todas as partes ganham. Conheça dois cases envolvendo o Tecnosinos 

Fonte: Zero Hora

  No Brasil, onde empresas são, em geral, avessas ao risco, a parceria com startups vem ganhando espaço como alternativa para manter o negócio atual e relevante. Inovação aberta é expressão-chave para empresas do amanhã: organizações que buscam inovar podem beneficiar-se de processos e profissionais externos.

— As empresas não possuem todas as competências, e as startups são pura inovação, agilidade e flexibilidade. Uma das formas mais naturais de parceria é a empresa se utilizar dessa capacidade para diferenciar seu negócio — avalia Sandro Cortezia, fundador e diretor-executivo da aceleradora Ventiur e coordenador do Pós-MBA em Gestão da Inovação da Unisinos.

Dois cases recentes da Ventiur evidenciam que este é um caminho tanto para grupos tradicionais como para empresas jovens. A multinacional thyssenkrupp, uma das líderes de mercado de tecnologia e soluções para o transporte de pessoas, e a Taura, empresa especializada em arames fundada em 2008, buscaram aproximar-se de startups em programas que contaram com a consultoria da aceleradora e a estrutura da Unisinos.

O processo segue a metodologia do design thinking e começa com uma imersão da equipe da Ventiur para entender as demandas e anseios das empresas. São selecionadas startups com projetos alinhados à estratégia de inovação corporativa. Elas recebem mentoria que envolve workshops e encontros com equipes da aceleradora e da “empresa-mãe”.

A thyssenkrupp focou em projetos de eficiência energética, elevadores inteligentes e inovação e logística. Das mais de 40 startups cadastradas, duas foram premiadas. Para Evelin Bicca, analista de inovação da área de negócios Elevator Technology da thyssenkrupp para o Brasil, a experiência foi um passo em direção à cultura da inovação aberta.

— Em um mês, elas apresentaram protótipos que costumam levar meses. Isto ocorre porque os empreendedores vivem o processo e são apaixonados pelo que fazem, fator que contribui com os bons resultados alcançados — avalia.

 

20428836

Startups do Open Taura apresentaram projetos no Demo Day, no auditório da incubadora Unitec, no Tecnosinos

Inovação na pecuária

  A Taura importa e exporta arames para cercamento, mercado em que a concorrência é formada por siderúrgicas. Em um setor carente de avanços tecnológicos significativos, a empresa buscava soluções disruptivas em energias renováveis, divisão de pastagem e ferramentas para cercamento. Dos cerca de 20 inscritos no Open Taura, três foram selecionados.

— O mercado começou a olhar para a Taura como uma empresa atenta à inovação. Inclusive, estamos recebendo o prêmio Destaque Gaúcho Empresarial, na categoria Agronegócio — comemora Fabiano Siqueira, gerente de produtos da Taura.

Para Alexandre Bolzan, sócio-fundador da selecionada Weevee, o know how das empresas é um direcionamento valioso.

— O mais importante é a aproximação com quem está há anos trabalhando o mercado em questão. Assim, sabemos se o esforço é válido naquele momento — avalia Bolzan.

 

Quer saber mais sobre o Open (programa de inovação aberta) da Ventiur? Acesse aqui.

 

LEIA TAMBÉM…

OPEN THYSSENKRUPP MOVIMENTA O ECOSSISTEMA DE STARTUPS 

THYSSENKRUPP ELEVADORES INVESTE EM CORPORATE VENTURE

OPEN TAURA ENCERRA COM PRODUTOS INCRÍVEIS

SOPRANO DESENVOLVE PROJETO INOVADOR ATRAVÉS DE PARCERIA

INOVAÇÃO: ENTENDA O TERMO

Startups participam de workshop jurídico no SAP Innomarathon

Por: Carolina Elma CasselGiulliano Tozzi Coelho I Fotos: Carolina Elma Cassel e Caroline Goulart Stein

  Nesta terça-feira (26), aconteceu o workshop jurídico do SAP Innomarathom, a competição social promovida pela pela SAP Labs Latin America e pelo TECNOSINOS. Os advogados Luiz Gustavo Garrido e Giulliano Tozzi Coelho, responsáveis pelo escritório Garrido & Tozzi Advogados, alertaram sobre as principais questões jurídicas que impactam a vida dos empreendedores, tanto no início de suas atividades, quanto no decorrer destas. O primeiro ponto abordado foi a estruturação societária da empresa e como pensar a elaboração do contrato social para se fugir dos modelos padrões. Ainda foi explorada a questão do acordo de sócios e quais as principais cláusulas para que este instrumento deve ter.

   Posteriomente foi explorada a questão contratual e a importância de se discutir, pensar e elaborar um contrato claro, lógico e coeso. Também foi abordada a questão dos contratos eletrônicos e termos de uso e sua interface com o direito do consumidor. Por fim, se tratou sobre as operações de investimento em startups, suas formas e principais pontos a serem debatidos entre investidor e empresa e como a governança corporativa vai passar a ser extremamente importante no pós-investimento. O workshop aconteceu na SAP Labs Latin America em São Leopoldo e foi transmitido por webconferência, já que há startups selecionadas de diversos estados brasileiros.

  Durante toda a competição social SAP Innomarathom, as startups recebem apoio de negócios promovida pela aceleradora Ventiur, com uso da metodologia WARMUP (que tem como principal objetivo aprimorar, validar e testar os modelos de negócios inseridos no programa).

Confira a galeria do evento:

DSC_0049 DSC_0047

DSC_0038 DSC_0035

DSC_0028 DSC_0032

IMG-20160728-WA0038 IMG-20160728-WA0018

IMG-20160728-WA0021 IMG-20160728-WA0007

Quer levar o WARMUP para para sua cidade? Entre em contato conosco!

Cadaste-se no site, assine grátis nossas notícias e atualize-se sobre o ecossistema startup!

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA WORKSHOP HARD EXPERIENCE!

 

Uma experiência única para quem procura inovação e destaque no mundo corporativo.

Por Priscilla Mella.

Da Bahia direto para o Vale dos Sinos, o professor Dr. Alessandro Faria vai fazer com que seus dois dias de curso ampliem suas concepções e aumentem sua assertividade nas escolhas corporativas e profissionais. O workshop de 16h horas vai acontecer dentro do Parque Tecnológico Tecnosinos, nos dias 5 e 6 de julho. Estudantes tem desconto de 50% do valor do público externo e incubados do Parque tem vagas gratuitas (limitadas)*!

Teaser_02 (1)

 

O workshop proposto é para quem deseja ter uma HARD EXPERIENCE de Design Thinking, entendendo, na prática, as quatro etapas dessa aborgadem: imersão, ideação, prototipação e apresentação. Toda essa experiência será dada por meio do Professor Dr. Alessandro Faria, que atuou durante 10 anos no desenvolvimento de produtos e de serviços do setor industrial do Brasil e da Inglaterra, ligados ao Design (sua formação), antes de iniciar sua carreira docente na Universidade Federal da Bahia (UFBA). É mestre e doutor pela UNICAMP na área.

O workshop de Design Thinking conta com a realização do Parque Tecnológico Tecnosinos, com a aceleradora Ventiur e com o centro de inovação CAV17.

 

SERVIÇO

Evento: Workshop Design Thinking – Hard Experience.

Valor da Inscrição: (possível de parcelar até 10x na plataforma de inscrição)

Estudantes: R$ 300

Público geral: R$ 600

Incubados Tecnosinos: Isenção mediante solicitação de cupom para [email protected]*.

Inscrever-se já: bit.ly/hardexperience2016dt

Onde: Unitec – Tecnosinos

Quando: 5 e 6/07.
Horário: 9h-18h.
Dúvidas: Enviar e-mail para [email protected]

 

LEIA TAMBÉM…

OFICINA DE DESIGN THINKING – PROJETO ENCADEMENTO PRODUTIVO IBM

AS VANTAGENS DE USAR O DESIGN THINKING

5 PASSOS PARA MONTAR SEU PLANO DE MARKETING DIGITAL

LEVE UM POUCO DO VALE DO SILÍCIO PARA SUA EMPRESA

EMPREENDEDORISMO CRIATIVO

INOVAÇÃO ABERTA LEVA CRIATIVIDADE E EMPREENDEDORIMO PARA CORPORAÇÕES

 

*Os incubados do TECNOSINOS devem entrar em contato ([email protected]), IDENTIFICANDO A EMPRESA e solicitando o CUPOM DE ISENÇÃO para aplicar a compra na modalidade PÚBLICO EXTERNO!

 

Procuramos sua startup para investir!

 

Você não leu errado, a Ventiur está em busca de startups para investir e para logo! O processo já começou e é bastante simples. Mas antes de submeter a aplicação para investimento, existem alguns critérios fundamentais que precisam ser levados em conta:

 

  • A startup precisa estar MONETIZANDO
  • Ter um tech founder
  • Ter, no mínimo, 2/3 da equipe dedicada full time ao negócio
  • Ter disponibilidade para fazer um pitch já no dia 13/05
  • Fazer sua aplicação no fundacity o quanto antes

 

Esse processo é rápido e, como as empresas que a aceleradora procura nessa ocasião são mais maduras, não precisam ter feito o processo de pré-aceleração, o Warmup. Em breve serão abertas as inscrições para o Warmup,as startups em nível de ideia ou que não estão monetizando poderão integrar o programa e ter a oportunidade de receber um aporte ao final.

card busca startups

 

IMPORTANTE:

As inscrições, dentro da plataforma, ficarão abertas até dia 29/05. Durante o processo de inscrição haverão triagens para chamada de pitchs aos investidores. A primeira triagem ocorre no dia 10/05 e, as startups inscritas e com destaque, já terão a oportunidade de fazer o pitch no dia 13/05. As demais datas de pitch serão informadas as empresas inscritas ao longo do período de aplicações.

As startups interessadas em receber investimento e que contenham os critérios base devem fazer suas inscrições por aqui. Caso você esteja com dúvidas se seu negócio encaixa no quadro, entre em contato.

 

MMKT procura startups

Design Thinking e as vantagens de usar a ferramenta em seu negócio

Por Priscilla Mella | Fotos: Priscilla Mella

Recentemente a Ventiur convidou seus investidores para uma sessão de design thinking com o intuito de estruturar, cocriativamente, o novo modelo de clube de investidores da aceleradora. A prática é muito eficaz e pode ser usada em empresas de todos os portes, algumas das diretrizes de como usar e quando usá-la será trazida aqui. Se sua empresa tiver problemas como falta de planejamento, ideias desestruturadas e dificuldades para inovar é uma boa hora de pensar na técnica para ela.

dt

 

É muito comum encontrar organizações que carecem de estratégias bem delineadas, o que acaba causando todos os problemas citados anteriormente. A solução encontrada por algumas dessas empresas é a aplicação do conceito de design thinking.

http://gph.is/1WDiemI

 

HISTÓRIA

A palavra foi usada em 2009 para explicar o sucesso da Ideo. O CEO da empresa, Tim Brown, usou um caminho diferente do normal e hoje a empresa é uma das dez mais inovadoras do globo. O design thinking é uma ferramenta de inovação poderosa e aborda problemas comuns de negócio sob diversas perspectivas. Antes disso, o design era usado apenas para desenhar novos produtos e agora está sendo aplicado na criação e no desenvolvimento de soluções de negócios inéditos – levando sempre em consideração como produtos são usados ou qual o valor que representam para os usuários. No conceito, houve uma migração do design do nível tático e operacional para o estratégico.

AmnAgACIfEyLF2itG14qpHfRLtfWzLkbiTdD2gDKqbiA

 

ONDE APLICAR

O grande trunfo do design thinking é ser aplicável em empresas de qualquer porte, já que lida com questões de gestão e de problemas enfrentados em todos os tipos de organizações. O design thinking é aplicado predominantemente na gestão e no uso de algumas técnicas que designers usam há muito tempo para resolver problemas relacionados a sua área. Ao mesmo tempo que designers trabalham com restrições e como solucioná-las, os design thinkers desenvolvem soluções com criatividade. Isso só é possível porque com a técnica o foco é desviado do problema em si para um projeto.

Ar5Cj0eDR8ff8sHmM9izBipJk10F3uJnxH4dljxLp7-3

 

COMO FUNCIONA

A técnica consiste em trabalho em grupo e talvez não (exatamente) como você deve estar imaginando. As ideias devem ser geradas em conjunto, mas com as pessoas são impactadas por elas. Uma boa maneira de fazer isso é desenvolvendo protótipos e testando-os durante todo o processo. A busca não pode ser por uma solução certa, definitiva e que não possa ser substituída, mas o próprio caminho conduz os participantes a encontrarem a solução ideal com foco em pessoas, acima de tudo. O ingrediente para o sucesso de produtos desenvolvidos sob o conceito é a participação do futuro consumidor na concepção do novo produto – seja ele desenvolvido do zero ou aprimorado. Esse trabalho não é fácil e exige do profissional o pensamento integrativo, que seja capaz de contemplar todos os lados da questão, mesmo que aparentemente opostos.

ApjpWSY3biQOq-m3QU6dxWnCOGKBDFAioy8Zq49UI-_Z

 

INVESTIMENTO NECESSÁRIO

O design thinking não exige investimentos altos. O foco é a geração de ideias sem juízo de valor, a experimentação, a prototipagem rápida e o processo de cocriação. O investimento maior será treinar os colaboradores para usar as ferramentas e incutir na equipe a ideia de que todas as ideias são válidas – desde que criativas.

Se você quer implementar o conceito de design thinking na sua empresa precisa primeiro saber se ele é compatível com a cultura organizacional. Implementar o conceito exige trabalho árduo de toda a equipe e precisa se tornar rotina na resolução de problemas.

Por meio das ferramentas do design thinking a empresa tende a encontrar soluções mais assertivas e com isso aumentar a retenção de clientes e o valor da marca diante dos concorrentes.

 

Pronto para aplicar o conceito na sua empresa? Entre em contato!

 

LEIA TAMBÉM…

LEVE UM POUCO DO VALE DO SILÍCIO PARA SUA EMPRESA

EMPREENDEDORISMO CRIATIVO

INOVAÇÃO ABERTA LEVA CRIATIVIDADE E EMPREENDEDORIMO PARA CORPORAÇÕES

STARTUPS E A KNOWLEDGE MANAGEMENT (artigo)

CONTENT MARKETING E CRESCIMENTO DAS SUAS VENDAS

AS 5 MELHORES OPORTUNIDADES PARA STARTUPS ESTE ANO

 

 

Open Taura encerra com produtos incríveis!

Programa de aceleração corporativa voltado para o agronegócio encerra com evento para apresentar produtos disruptivos ao segmento

Por Priscilla Mella | Fotos: Kyoodai e Marketing da Taura

 

Ao longo dos últimos três meses cinco startups tiveram a oportunidade de aperfeiçoar seus produtos e serviços, voltando-os para o agronegócio. Na última quinta-feira, 03/03, às 16h, apresentaram à Taura, no auditório da incubadora do Tecnosinos – Unitec, seus resultados.

Demoday

 

O Open Taura, programa realizado pelo Núcleo de Inovação Taura em parceria a aceleradora Ventiur e o parque Tecnosinos, procurava ideias que fizessem a diferença nas áreas de energia renovável, tecnologia na divisão de pastagem e ferramentas para cercamento – o setor de ferramental para agronegócio, no Brasil, está estagnado há 60 anos. O Núcleo de Inovação Taura, junto com a aceleradora, selecionou cerca de 20 projetos dos quais somente cinco (Automatizare, Green Tec, Life Lab, Snitch e Weevee) chegaram ao evento final.

Das escolhidas para mostrar sua evolução e suas soluções de produtos inovadores para o segmento, aquelas que tiverem maior viabilidade, a Taura irá tornar-se parceira para desenvolver os produtos e colocar no mercado através do seu canal já estabelecido.

Demoday_Open_Taura_web

 

Como surgiu e o que é o programa Open Taura

Na busca para melhorar e facilitar as rotinas do homem do campo, a Taura iniciou o programa Open da Ventiur e criou o setor Núcleo de Inovação Taura.

O projeto, que agrega conceitos de Aceleração Corporativa e Corporate Venture, visa dinamizar a cultura da inovação organizacional por meio de conexão com startups em um processo de Inovação Aberta. Utilizando as práticas de Design Thinking, inicia com uma etapa e imersão, buscando entender as “dores” e oportunidades de inovação; passa pela prospecção, seleção e capacitação de projetos alinhados à estratégia de inovação corporativa e culmina na aceleração de startups com potencial de conexão com a corporação.

 

LEIA TAMBÉM…

SEGUNDA ETAPA DE OPEN TAURA INICIA COM TODO GÁS

TAURA INICIA PROGRAMA DE CORPORATE VENTURE

STARTUPS A KM POR HORA!

THYSSENKRUPP INVESTE EM CORPORATE VENTURE

 

Conheça as empresas e os produtos apresentados no evento:

Automatizare:

Empresa do ramo de automação com projeto relacionado a tecnologias de cercamento. A ideia inicial do projeto foi mantida ao longo do processo. O projeto sofreu adaptações somente na estratégia de venda pois, inicialmente a ideia era vender a solução como um implemento agrícola. Conforme as pesquisas de mercado foram realizadas percebeu-se que seria mais atrativo para os produtores a venda na forma de prestação de serviço, onde o implemento é levado até a propriedade executa a atividade e a precificação fica na forma de uma cobrança de um valor por metro de cerca concluída. O produto consiste basicamente em um implemento que quando acoplado em um trator executa o alinhamento e fixação dos arames nos moerões através de presilhas que são pregadas aos moerões automaticamente. O equipamento também estica o arame e tem seu principio de funcionamento baseado em atuadores pneumáticos.

Green Trailer:

Green trailer consiste em uma empresa que desenvolveu um reboque com um banco de baterias que são carregadas através de placas solares. O projeto deriva de um primeiro protótipo de moto elétrica que carrega suas baterias com painéis fotovoltaicos, vencedor do prêmio Roser do Tecnosinos. O projeto oferece uma solução completa, a empresa também dedica espaço do reboque para carregamento de ferramentas e durante o Open Taura realizou suas pesquisas de mercado e constatou que precisaria aumentar a gama de tamanhos dos reboques oferecidos, terminando por oferecer três diferentes modelos. O que diferencia os modelos é simplesmente o tamanho e capacidade de carga do reboque que, por consequência pode, em seu modelo menor, ser levado por uma moto.

 

Imagem2

 

Life Lab:

Life lab é uma empresa que já tem experiência com energias renováveis utilizando painéis solares. Continuando sua busca por novas soluções chegou a uma inovadora forma de geração de energia através de uma fonte alternativa promissora. Através da utilização de um motor Bedini adaptado o sistema é capaz de gerar energia através de um rotor que utiliza imãs e produz energia a custos estimados como mais baixos que os atuais. Durante o processo foi possível construir um protótipo funcional em escala menor, em termos de geração de energia. A hipótese de produção que ainda precisa ser validada é a troca do gerador existente no protótipo por um gerador com inércia menor para que o motor possa conferir maior rotação e por consequência, gerar amis energia barata. Esta etapa esta prevista para ser testada em alguns meses e o novo protótipo validado pela equipe técnica da Lifelab para que então o produto seja concluído e comercializado.

Snitch:

Snitch é uma empresa já consolidada no ramo de segurança residencial por sistema automatizado de câmeras. Ao ingressar no Open Taura o projeto era desenvolver alguma solução de cercamento virtual ligado à segurança. Com o decorrer do projeto foi possível perceber que uma tecnologia de cercamento via câmeras em uma fazenda inteira seria muito cara. Sabendo disso a empresa alterou seu projeto inicial e começou a realização da prototipagem de uma solução de segurança patrimonial para propriedades rurais. Esta solução é dimensionada para áreas menores (por exemplo, a região da sede da fazenda) que contem produtos ou materiais de alto valor agregado como, por exemplo, fazendas de gado de elite, cavalos de raça, orquidários, galpões e casas da fazenda.

Weevee:

A empresa Weevee traz para o projeto Open Taura um conceito de cercamento virtual, onde as fazendas não teriam mais que possuir cercas para alocar seus bois nos determinados piquetes ou áreas de pastagem. Como o projeto é ambicioso e o desenvolvimento de alguma solução, tanto no panorama técnico quanto mercadológico contem muitas variáveis, o foco da empresa durante o Open Taura foi de estabelecer pesquisas de mercado mais solidas para antes de tudo ter uma ideia que fundamente o conceito de cercamento virtual que a empresa está planejando de uma maneira viável.

 

Confira mais fotos do evento!

 

IMG_6118 IMG_6121 IMG_6145 IMG_6148 IMG_6151 IMG_6166 IMG_6189 IMG_6198IMG_7276 IMG_7293 IMG_7296

Aclamadas pela comunidade científica, as Deep Techs estão sob o mesmo guarda-chuva de empresas criadas a partir de disrupções em áreas como biotecnologia, engenharia e arquitetura de dados, genética, matemática, ciência da computação, robótica, química, física e tecnologias mais sofisticadas e profundas. São startups que propõem inovações significativas para enfrentar grandes problemas que afetam o mundo.

 

Por mais que tentar chegar a uma definição possa parecer um exercício bastante ousado, quando falamos de uma área de tamanho conhecimento e aplicação, negócios que se enquadram dentro deste conceito, tratamos de soluções com alto valor agregado, que irão impactar positivamente não só um grupo determinado específico de pessoas, mas que podem mudar o mundo.

 

Para fomentar ainda mais o setor e auxiliar nesse crescimento, o Delta Capital abriu inscrições para selecionar Deep Techs. A chamada inicia dia 22/11 e vai até 10/12, não perca tempo e inscreva-se aqui!

 

 Em breve conheceremos as iniciativas selecionadas.