Startup AUDO facilita trabalho de radiologistas

Share on linkedin
Share on facebook

A Audo, startup do segmento de healthtech, têm se destacado nos últimos anos ao disponibilizar no mercado ferramentas importantes para a área de telemedicina. Com foco em Telerradiologia (transmissão eletrônica de imagens), a empresa, a qual é acelerada pela VENTIUR desde 2018, criou um sistema inovador de comunicação e arquivamento de imagens, o qual tem como objetivo proporcionar maior autonomia e agilidade ao trabalho do radiologista. 

Diferente de soluções similares disponíveis no mercado, a ferramenta da Audo conta com tecnologia baseada em Computação Gráfica (CG) e Inteligência Artificial (IA). Tendo como público alvo o radiologista, a plataforma unifica o trabalho deste profissional, dispensando a logística habitual que envolve o transporte físico de imagens e laudos de exames entre consultórios médicos, clínicas e hospitais. Dentro desse contexto, os radiologistas credenciados podem emitir laudos diretamente para essas instituições por meio da plataforma. 

 “Logo que o paciente realiza o exame, já ficam disponíveis para ele as imagens, instantaneamente. A Audo também pensou nos pacientes e na nova forma de lidar com a saúde. Dando mais produtividade ao médico, evitamos eventuais erros, e a IA ajuda a termos resultados com uma segunda opinião por meio do acesso ao portal exames. Afinal, todos nós somos pacientes”, comentou a CEO Milena Rosado. A ferramenta dispõe ainda de um visualizador de imagens médicas online – recurso exclusivo da Aldo tanto no País, quanto no exterior. 

Foco em agilidade e na experiência do usuário

Esse diferencial prioriza a experiência do usuário, tornando a tecnologia mais acessível. “Nossa tecnologia centraliza várias clínicas em uma só fila de trabalho e permite que sejam baixadas imagens até cinco vezes mais rápido”, destacou a CEO. O sistema ainda permite integração com diversos softwares de uso médico e conta com atributos como acesso mobile e imagens hospedadas na Amazon Web Services (AWS).

Na prática, os desenvolvedores da Audo criaram um software no qual toda a visualização e marcação de imagens é realizada em um navegador, dentro de um sistema integrado para elaboração e submissão de laudos. “Entregamos aos radiologistas uma ferramenta especializada que oferece ao profissional a possibilidade de montar seu próprio serviço de Telerradiologia, sem precisar do intermédio de empresas terceirizadas”, salientou Milena. 

Segundo ela, a proposta da Audo é trazer a Inteligência Artificial (IA) como um assistente dos profissionais de radiologia, que garante uma segunda opinião e pode aumentar a produtividade. “Diferente dos outros fabricantes, estamos preocupados com o armazenamento pelo tempo determinado pelo Conselho Federal de Medicina. Dispomos de especialista em UX e UI Design para acompanhar a rotina de vários radiologistas, e a partir daí, aprimorarmos nossa plataforma”, comentou Milena. 

Portfólio de serviços da startup AUDO está em fase de ampliação

De olho em um mercado que cada vez cresce mais em todo o mundo, a healthtech já desenvolve dois novos softwares médicos com base no sistema PACS – Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens, da sigla em inglês. O primeiro tem como foco a criação de uma rede interligada de radiologistas, e o segundo, por sua vez, utiliza IA para auxiliar radiologistas a identificar e rastrear eventuais anomalias em exames de mamografia. 

Segundo a empresa, ambos devem ser lançados ainda este ano e contam com apoio de instituições como a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e o Banco do Nordeste. A equipe de desenvolvedores tem, ainda, um projeto de IA voltado para o diagnóstico de nódulos no pulmão, o qual ainda está em fase de elaboração.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), indicam que os gastos no setor de saúde já representam 10% do PIB do mundo. No Brasil, as despesas representaram 9,2% do PIB do país somando R$ 608,3 bilhões em 2017, segundo dados mais recentes publicados pelo IBGE. 

Mesmo com o fim da pandemia, telemedicina deve se manter em alta

Mesmo após o fim da pandemia de Covid 19, a demanda por atendimentos via telemedicina deve se manter em alta. Segundo estimativa da Associação Nacional dos Hospitais Privados esse número deve chegar ao patamar de 15% ao ano. A modalidade ganhou força em 2020 por conta das medidas restritivas de circulação de pessoas, facilitando o acesso da população aos serviços médicos por meio do uso de tecnologias digitais. 

Dados da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSáude) indicam que a telemedicina atingiu 2,6 milhões dos atendimentos a beneficiários de planos de saúde entre fevereiro de 2020 e janeiro deste ano. Entre os atendimentos online, 60% foram de casos de urgência e 40% para casos eletivos. Um dos fatores que também contribui para esse cenário é a autorização da telemedicina, a qual foi autorizada por meio da aprovação do Projeto de Lei (PL) 696/2020, pelo Senado em março deste ano e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro no mês seguinte. A nova legislação permite o uso da tecnologia para atendimento médico sem necessidade de proximidade física com o paciente. 

O projeto prevê ainda a ampliação do serviço de telemedicina após o fim da pandemia, com a regulamentação dessa modalidade de atendimento pelo Conselho Federal de Medicina. O objetivo da proposta é desafogar hospitais e centros de saúde com o atendimento de pacientes a distância, por meio de recursos tecnológicos, como as videoconferências.

Startup AUDO foi acelerada pela VENTIUR em 2018

A Audo foi fundada em 2017, no Ceará, por Milena Rosado juntamente com os sócios Leonardo Pires e Yvens Serpa. Os três uniram mais de 10 anos de experiência nas áreas de saúde e tecnologia para criar uma ferramenta que pudesse solucionar gargalos da área de diagnóstico com tecnologia e inovação. No ano seguinte, a empresa foi uma das 50 selecionadas a receberem recursos financeiros do programa Startup Brasil – iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). 

Ainda naquele ano a startup foi acelerada no ano seguinte pela VENTIUR, com o apoio do Grupo de Investidores Feevale Techpark. “A VENTIUR foi um divisor de águas pra Audo. Aprendemos que antes de qualquer coisa é necessário ter um bom produto, consistente. Eles nos ensinaram como faríamos um bom processo de validação e desenvolvimento de produto. O processo de aceleração foi muito importante para a Audo, pois tivemos muito suporte tanto na parte de desenvolvimento de produto e no comercial. A experiência de mercado do nosso mentor nos ajudou mudar nosso mindset e entender as necessidades no nosso mercado”, destacou a CEO. Além do aporte financeiro, que permitiu ampliar sua atuação, a empresa recebeu o chamado smartmoney da Aceleradora, o qual contribuiu para a modelagem e ampliação do seu negócio.

A VENTIUR é uma das principais aceleradoras de startups do Brasil e está sediada no polo tecnológico da Unisinos, o Tecnosinos, em São Leopoldo/RS – seu processo de aceleração potencializa a atitude empreendedora, estimulando a capacidade de execução, experimentação e co-criação. Se tiver interesse em obter mais informações sobre os programas de aceleração e investimento em startups da VENTIUR, pode entrar em contato pelo email contato@ventiur.net. Se quiser ficar por dentro das notícias relacionadas ao ecossistema siga a VENTIUR nas redes sociais pelo @ventiur.

Compartilhamos propósitos
e resultados

Ventiur
Importantes
Fale Conosco

Email: contato@ventiur.net
Av. Unisinos, 950 / Sala 101
Tecnosinos – Unitec I
São Leopoldo/RS

© Copyright Ventiur – 2021 | Todos os direitos reservados