Fonte: Valor Econômico

O Google inaugurará, depois do Carnaval, o seu espaço de promoção de startups no Brasil. Batizada de Campus, a estrutura consiste de um prédio de sete andares há dois quarteirões da Avenida Paulista, onde empreendedores poderão instalar suas empresas, trocar experiências e conversar com possíveis parceiros e investidores.

Esse é o segundo centro do tipo em São Paulo. Em setembro do ano passado, o banco Itaú abriu na cidade um prédio de cinco andares batizado Cubo, onde estão instaladas 50 empresas, como a consultoria Accenture.

O modelo de escritórios colaborativos para startups é comum no Vale do Silício e é considerado uma ferramenta importante no amadurecimento do ambiente de negócios. A ideia é que um ponto de encontro ajude na criação de novas empresas. Um dos casos de sucesso é o aplicativo israelense Waze. Depois de frequentar o Campus e inciativas semelhantes da Microsoft e do Facebook, a companhia foi comprada pelo Google em 2013 por cerca de US$ 1 bilhão.

O comando do Campus no Brasil ficará a cargo do mineiro André Barrence, que até o ano passado estava à frente do Seed, uma iniciativa do governo de Minas para incentivar startups. “Em um momento econômico como o atual, o empreendedorismo virou uma opção. E o que queremos é fomentar iniciativas com alcance global, que gerem empregos de alta qualificação”, disse.

LEIA TAMBÉM ESTES ASSUNTOS RELACIONADOS:

SANCIONADO MARCO LEGALDA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

22 STARTUPS FORAM SELECIONADAS PARA PROGRAMA DE PRÉ-ACELERAÇÃO

O Brasil é o sexto país a receber uma unidade do Campus. A inciativa foi criada em Londres, em 2012 e, de lá pra cá, desembarcou em Tel-Aviv, Madri, Seoul e Varsóvia. Segundo Bridgette Beam, responsável pelas operações do Campus, no ano passado, as empresas que passaram pelo programa criaram cinco mil empregos.

Ela conta que o alvo do Campus são empresas em estágio inicial de desenvolvimento. “Normalmente, elas chegam com uma ou duas pessoas e quando atingem 10 a 12 começa a fazer sentido sair e procurar um espaço maior”, diz. O tempo médio de permanência é de cerca de seis meses.

As startups não tem gastos para se instalar no Campus. O Google é responsável por toda a estrutura – em São Paulo, uma área de 2,6 mil m2, com dois espaços para eventos, mesas para 150 pessoas, estacionamento para bicicletas e vestiário.

As startups interessadas em ter espaço no Campus podem se inscrever em um site especial criado pelo Google. O Google não cuida diretamente da seleção e da gestão das empresas instaladas. Isso é feito por parceiros. No Brasil, o responsável ainda não foi escolhido.

Av. Unisinos, 950 Sala 101
Tecnosinos – Unitec I
CEP 93022-000
São Leopoldo/RS

contato@ventiur.net