Saiba como atrair investimentos para sua startup

Share on linkedin
Share on facebook

Você tem uma startup, mas não sabe como atrair investimentos para o seu negócio? Saiba que você não está sozinho. Pesquisa do Sebrae em parceria com a Finep apontou que 58% das startups não sabem quais são as formas de captação de recursos, como investidor-anjo, capital semente, venture capital, investimento coletivo (crowdfunding), subvenções e editais de fomento. 

No entanto, o mesmo estudo indica que 55% desses empreendimentos necessitavam de crédito durante a crise sanitária e econômica desencadeada pela pandemia de Covid 19 para o desenvolvimento de produto, serviço ou processo novo, e acabaram não sabendo como captar tais recursos. A falta de novos investimentos para impulsionar o crescimento, aliado a falta de planejamento, são fatores que podem contribuir para o fechamento dessas empresas. 

Não é regra, mas na maioria dos casos para que se tornem mais atrativas para os investidores, as startups precisam ter uma algumas questões estruturadas, como seu Produto Mínimo Viável (MVP) e seus diferenciais competitivos de mercado. Questões como essas são levadas em contas durante as rodadas de investimento. 

Nesse artigo vamos falar um pouco mais sobre o tema e também lhe passar algumas dicas para que você possa deixar sua empresa mais atrativa para receber aportes financeiros – apenas uma boa ideia (sozinha) não é o suficiente para captar recursos para o seu empreendimento.

Tenha um bom plano de negócio

Uma das bases estruturais mais importantes para qualquer novo empreendimento, esta etapa consiste em um relatório eficiente de quais são os primeiros objetivos a serem alcançados pelo novo negócio. Este relatório deve conter todas as informações que a empresa possui para alcançar seus objetivos e diferenciais. Potenciais investidores podem ser mais facilmente atraídos por dados bem estruturados. O empreendedor deve transmitir confiabilidade e estar preparado para responder eventuais dúvidas. É fundamental mostrar que o capital investido poderá dar resultado. Aliado ao MVP, o Plano de Negócio deve conter descrição de produtos e serviços, perfis de clientes e capacidade de investimento – fatores que mitigam riscos e reduzem a imprevisibilidade.  

Conheça seu mercado de atuação

Conhecer seu mercado de atuação é outro fator importante para o sucesso de um novo negócio. As medidas restritivas causadas pela pandemia influenciaram em diversos setores da sociedade, especialmente no comportamento de consumo. Diante desse cenário o empreendedor precisa estudar seu mercado, para oferecer ao seu cliente produtos e soluções inovadoras/disruptivas que facilitem o seu cotidiano. Mesmo com o fim da pandemia, 70% da população brasileira ainda pretende continuar comprando em sites e aplicativos da internet, segundo dados da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC). Mapear concorrentes e eventuais barreiras de entrada também são importantes para os novos empreendimentos.

Conte sua história inspiradora

Somos movidos por histórias inspiradoras, independentemente de quais são elas. Diante disso, o empreendedor precisa ter em mente que não é apenas o negócio em si que irá atrair investimento – é preciso ter uma boa história e, claro, uma ótima equipe. Isso porque investidores não estão interessados somente na atividade da sua startup, mas também na trajetória da empresa e de seu time. Profissionais competentes, motivados e, principalmente, engajados com sua prática certamente se destacarão frente aos demais. Esses fatores combinados a outros, como é o caso do pitch (falaremos mais sobre isso abaixo) podem determinar o seu desempenho em uma rodada de atração de investimento. 

Prepare um pitch ‘matador’

Essa é uma das etapas mais importantes no processo de atração de investimentos. É fundamental que o empreendedor tenha o chamado ‘pitch matador’, pois é esta performance que irá envolver os potenciais investidores e convencê-los a aportar recursos em sua empresa. Esse momento requer muita preparação, pois será necessário reunir todas as informações referentes ao seu negócio. O pitch deve se resumir a uma breve apresentação de seu empreendimento, podendo durar entre três e cinco minutos. Essa apresentação deve conter apenas as informações essenciais e diferenciadas de sua empresa, elencando pontos como oportunidade de negócio, mercado de atuação, diferenciais e qual seu objetivo ao captar investimentos.

Procura-se investidores! 

Concluídas as etapas anteriores, está na hora de procurar investidores – e principalmente qual tipo de investidor está mais aderente ao seu segmento de atuação. Os investidores iniciais são estratégicos para a consolidação de seu negócio, pois eles serão sua base de apoio. Por isso a escolha correta dos parceiros é tão importante para que sua empresa alcance o crescimento. No entanto, existem diferenças entre os tipos de aportes financeiros que uma startup pode receber, conforme veremos a seguir: 

Investidores-anjo – investem seu próprio capital em startups em estágio inicial, atuando de maneira ativa para agregar valor estratégico para esses negócios.

Venture Capitals (VCs) – investem em startups que já aprovaram seu modelo de receita e optam por negócios em estágios mais avançados.

Private Equity – essa modalidade diz respeito aos fundos que investem diretamente nas empresas, considerando métricas financeiras, como o EBITDA. 

Corporate Venture Capital (CVC) – esse modelo pode ocorrer por meio da aquisição de participação minoritária, onde o controle permanece com os empreendedores.

Crowdfunding (investimento coletivo) – consiste na troca de participação societária por aporte de recursos, onde o capital mínimo acaba sendo menor que os valores tradicionais, e permite que mais pessoas possam investir. 

Editais de fomento – outra alternativa para captar recursos para o seu negócio são os programas de fomento a novos negócios de responsabilidade dos órgãos governamentais, como Finep e Sebrae. O empreendedor que deseja pleitear uma vaga nestes programas deve estar atento aos editais de seleção de cada iniciativa.

Investimentos em startup atinge recorde histórico em 2021

Apenas no primeiro semestre do ano, US$ 5,2 bilhões foram investidos em startups do País, conforme o relatório Inside Venture Capital, da plataforma Distrito. Este é um recorde histórico, pois superou em 45% os aportes financeiros feitos em startups durante todo o ano de 2020. 

Mesmo com tantas incertezas causadas pela pandemia, os negócios inovadores brasileiros estão na preferência dos investidores. Essa tendência pode ser explicada por fatores como a volatilidade do mercado e a queda da taxa de juros – este último ponto, em especial, fez com que investidores buscassem ativos mais rentáveis, ainda que estes sejam mais arriscados que os tradicionais.

A Associação Brasileira de Startups (ABStartups) projeta um cenário positivo para as empresas do setor para os próximos anos. A expectativa da entidade é de que o Brasil possa alcançar o número de 100 unicórnios (startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão) até 2026. 

Apoiamos empreendedores diferenciados e com brilho nos olhos!

Criada em 2013 a VENTIUR é uma das principais aceleradoras de startups do Brasil e está sediada no polo tecnológico da Unisinos, o Tecnosinos, em São Leopoldo/RS. Nosso processo de aceleração potencializa a atitude empreendedora, estimulando a capacidade de execução, experimentação e co-criação. 

Até o momento investimos em mais de 70 negócios inovadores, avaliados em mais de R$ 300 milhões, e avaliamos mais de três mil startups de diversas regiões brasileiras. A Aceleradora contabiliza até agora um total de quatro exits. Se você também tem um negócio inovador e gostaria de impulsioná-lo, nós da VENTIUR podemos te ajudar. Para mais informações sobre nossos programas de aceleração e investimento em startups, entre em contato com nossa equipe. Para ficar atualizado sobre as notícias e tendências sobre empreendedorismo e inovação, siga a @ventiur nas redes sociais.

Compartilhamos propósitos
e resultados

Ventiur
Importantes
Fale Conosco

Email: [email protected]
Av. Unisinos, 950 / Sala 101
Tecnosinos – Unitec I
São Leopoldo/RS

© Copyright Ventiur – 2021 | Todos os direitos reservados

Aclamadas pela comunidade científica, as Deep Techs estão sob o mesmo guarda-chuva de empresas criadas a partir de disrupções em áreas como biotecnologia, engenharia e arquitetura de dados, genética, matemática, ciência da computação, robótica, química, física e tecnologias mais sofisticadas e profundas. São startups que propõem inovações significativas para enfrentar grandes problemas que afetam o mundo.

 

Por mais que tentar chegar a uma definição possa parecer um exercício bastante ousado, quando falamos de uma área de tamanho conhecimento e aplicação, negócios que se enquadram dentro deste conceito, tratamos de soluções com alto valor agregado, que irão impactar positivamente não só um grupo determinado específico de pessoas, mas que podem mudar o mundo.

 

Para fomentar ainda mais o setor e auxiliar nesse crescimento, o Delta Capital abriu inscrições para selecionar Deep Techs. A chamada inicia dia 22/11 e vai até 10/12, não perca tempo e inscreva-se aqui!

 

 Em breve conheceremos as iniciativas selecionadas.