Veja 4 maneiras de como investir em startups.

 

O mercado de startups está amadurecendo ano a ano no Brasil, e por isso muitas oportunidades de investimentos, inclusive para investidores não profissionais, estão surgindo. O que há pouco mais de 5 anos era restrito apenas a fundos de investimentos e alguns poucos participantes ativos do ecossistema, hoje já é facilitado para investidores mesmo iniciantes que buscam iniciar a construção de um portfólio através de investimentos diversificado. Para aproveitar essas novas oportunidades saber como investir em startups é fundamental. 

Hoje existem 4 maneiras para você investir em uma startup: através de uma aceleradora, grupo de anjos, equity crowdfunding e investimento anjo individual. 

 

Aceleradora

 

Atua com grupos de investidores e um portfólio diversificado. Ou seja, trabalha com ciclos de 9 meses (3 meses de seleção e 6 meses de aceleração) em que os investidores ajudam na seleção e construção do portfólio. 

Um dos grandes diferenciais de uma aceleradora é a realização de um trabalho bastante próximo e intenso junto com os empreendedores investidos para ajudá-los no desenvolvimento de seus negócios. Também contribui ativamente na busca por novas rodadas de investimento e o caminho para o exit (venda da participação societária e realização do lucro). 

Em suma, a Aceleradora permite que os investidores atuem como mentores, interagindo com os empreendedores e auxiliando durante sua jornada, o que permite uma troca de conhecimento muito grande e ajuda os investidores a entenderem melhor a nova economia. 

A VENTIUR, por exemplo, atua como aceleradora de startups desde 2013. Durante esse período já investiu em mais de 40 startups e possui a confiança de mais de 100 investidores. Saiba mais sobre os grupos de investidores da VENTIUR. 

 

Grupo de Anjos

 

Os Grupos de investidores anjos também são alternativas para quem busca investir em conjunto com outros investidores. Geralmente uma captação tem como influenciador um investidor líder que se interessa por uma startup e auxilia o empreendedor na captação dos demais investidores, certamente utilizando de sua influência para montar uma rede de apoio. 

Um dos pontos positivos é a conexão com uma rede de investidores para troca de experiência e conhecimentos. 

Uma organização sem fins lucrativos que atua como grupo de anjos, por exemplo, é a Anjos do Brasil.

 

Equity Crowdfunding

 

O equity crowdfunding é uma maneira de investir em startups através de pequenas cotas. Atua com grupos em que muitas pessoas realizam aportes em troca de participação da empresa investida, portanto, é o mais próximo que temos hoje de uma “Bolsa de Valores para Startups”. 

Geralmente as campanhas de equity crowdfunding possuem cotas são a partir de R$ 1.000,00, ou seja, é uma vantagem para investidores que estão buscando opções com menos recursos. 

Uma das empresas que operam equity crowdfunding no Brasil é a Cap Table.

 

Investimento Anjo Individual

 

De todas as opções, o investimento individual é o que apresenta mais riscos, principalmente para investidores iniciantes. Ter acesso aos empreendedores e saber como escolher boas startups não é algo tão simples como parece. Portanto é necessário muito conhecimento do setor, saber avaliar bem se os empreendedores se possuem capacidade de entregar o que estão prometendo, além de avaliar em suas apresentações e se o negócio é viável. 

Como ponto positivo, o percentual obtido pelo investidor individual costuma ser maior. Como resultado, em caso de ganho o retorno pode ser ainda maior. 

 

Gostou do artigo ou Interessado em saber mais sobre como investir em startups? 

Converse conosco para tirar suas dúvidas e conhecer as oportunidades de investimento da VENTIUR através deste link ou 

escreva para queroinvestir@ventiur.net .