Por Priscilla Mella

 

Quando pensamos em estratégias de vendas, na grande maioria, vem a cabeça campanhas publicitárias, jingles chicletes, descontos em produtos da marca, entre outros. Mas já pensou em tentar não vender para vender mais? Parece confuso, mas na verdade é muito mais simples que parece – tanto para pequenas quanto para grandes empresas.

 

content marketing

Para entender o ponto temos que inverter as posições. Em uma alusão ao mercado varejista de serviços, por exemplo, quando alguém encontra um cabeleireiro/barbeiro que acerte o corte, o tom ou a barba e deixe-o feliz, acaba de ganhar um cliente para a carteira. Não importa se daqui um ano esse profissional vá para outro estabelecimento, o cliente irá atrás. Todos procuram alguém que entende realmente do que faz para usar como referência.

 

Chegamos então a palavra-chave, pelo menos no meu ponto de vista: REFERÊNCIA.

Para compor uma “carteira fidelizada” ou a assinatura do seu serviço, ser uma referência é um meio formidável de alcançar o objetivo. Nesse sentido, os blogs e as redes sociais são canais que fazem você chegar ao cume, basta pensar amplo. Se você tem uma loja de roupas, por exemplo, faça posts de composições que favorecem a estação, as cores que não devemos usar, porque o tecido A é melhor que B para usar durante o dia e afins… seguidores vão querer acompanhar seus pitacos – afinal você sabe do que está falando – e por que comprar de outro se ele sabe o que você é o melhor para ele?

As blogueiras de moda são um referência da área e o que as conceituadas marcas fazem? Enviam seus produtos lançamentos para elas “experimentarem”. O custo do produto/envio é irrisório se ele for mesmo bom e as referências do mercado – seguidas por muitas jovens sedentas por novidades – estiverem usando/falando/postando em seus canais.

 

star-crop

 

O marketing de conteúdo é um aliado para fidelização e, é bom ressaltar, que

vender e fidelizar são coisas diferentes.

Se seu objetivo for apenas lucrar instantaneamente basta colocar um banner de 70% OFF em seu site/loja e BOOM, você vai realizar seu desejo. Mas lembre-se que um cliente que comprou seu produto por R$30, vai ter uma enorme dificuldade em adquiri-lo novamente quando ele voltar a ser R$100.

Convença que você é detentor do conhecimento sobre o produto que você oferta. Seu produto não precisa ser o mais em conta se você tiver o diferencial que fará os clientes voltarem.

Marketing de conteúdo trata-se de um trabalho rotineiro, ninguém é referência do dia para a noite. Use as ferramentas digitais a seu favor, construa um elo entre seu negócio e seu possível cliente. Marketing de conteúdo é para micro e grandes empresas, para startups de mercados B2C à B2B, para quem deseja mais do que ser “só mais um” no seu segmento.

 

Gostou do conteúdo ou quer sugerir outro assunto de seu interesse? Comente!

 

LEIA TAMBÉM ESTES ASSUNTOS RELACIONADOS

ESCALE SUAS VENDAS COM APENAS 5 INICIATIVAS 

SAIBA COMO FAZER UM PITCH PARA CONSEGUIR SEU INVESTIMENTO

LEIA SOBRE EMPREENDEDORISMO CRIATIVO E INSPIRE-SE

QUAIS SÃO AS 5 ÁREAS PROMISSORAS PARA STARTUPS PARA 2016?

6 DICAS PARA SEGURAR AS RÉDEAS DO SEU FINANCEIRO