Comunicado às nossas startups, investidores e parceiros do ecossistema

A disseminação do COVID-19 (coronavírus) em território brasileiro tem sido rápida e assustadora. Até agora, são mais de 230 casos confirmados e certamente muitos outros que ainda não foram diagnosticados. Pelo que se pode aprender com a evolução da epidemia na China e Europa, o número atual de pessoas contaminadas pelo vírus no Brasil deve ser pelo menos 10 vezes superior aos números oficiais, e seguirá crescendo de forma exponencial se nada for feito.

Segundo o Ministério da Saúde, sem a adoção de algumas recomendações, como o distanciamento social, o número de casos do coronavírus deve dobrar a cada três dias. O órgão incentiva que reuniões sejam realizadas virtualmente, que viagens não essenciais sejam adiadas/canceladas e que, quando possível, deve-se trabalhar de casa.

Neste sentido, a VENTIUR está cancelando todos os eventos presenciais programados para os próximos 30 dias, e todos os colaboradores já estão trabalhando remotamente até nova orientação. Recomendamos fortemente que as startups aceleradas façam o mesmo a fim de se prevenir e minimizar a disseminação do vírus.

Aproveitamos para alertar nossos empreendedores para que reavaliem seus planos nestes tempos de pandemia e instabilidade econômica, mas não tirem o pé do acelerador. Não há motivo para pânico, mas é bom lembrar dos ensinamentos de Darwin de que os vencedores não são os mais fortes ou os mais inteligentes, mas os que se adaptam melhor às mudanças.

Assim, na próxima sexta-feira realizaremos um Bootcamp especial (online) com o tema ESTRATÉGIA EM TEMPOS DE CRISE, visando apoiar nossas startups na busca de oportunidades emergentes e eventual definição de planos de contingência.

Seguimos trabalhando com força e resiliência, fomentando a inovação e a tecnologia em prol de um mundo melhor!

Equipe VENTIUR!

 

________________________________________

¹Coronavirus: Why You Must Act Now. https://medium.com/@tomaspueyo/coronavirus-act-today-or-people-will-die-f4d3d9cd99ca

Sistema Saipos projeta crescimento até oito vezes maior para 2020

Equipe Saipos

Startup gaúcha desenvolve um software de gestão para bares e restaurantes

Você conhece o termo foodservice? Se não, já está na hora de saber sobre. Este segmento representou mais de 30% dos gastos dos brasileiros em 2019. De olho em um mercado que está em pleno desenvolvimento. O Sistema Saipos foi criado para solucionar os principais problemas que os donos de restaurantes enfrentam no seu dia a dia.

 

A Saipos já tem alguns anos de estrada no mercado de foodservice. Os primeiros passos começaram em Farroupilha/RS, em 2013, com a criação do aplicativo de delivery “Devorando” que logo começou a conquistar espaço na serra gaúcha e ampliando para região metropolitana. 

 

Foi apenas em 2017, após o Devorando ser adquirido pelo iFood, que a Saipos nasceu. No mesmo anos foram selecionados entre mais de 1900 startups do mundo todo para participar de  um dos principais programas de aceleração da América Latina: o Seed/MG.

 

Após receber os merecidos créditos pelo desenvolvimento de um sistema inovador capaz de solucionar as principais necessidades dos empreendedores da área. Em 2018, a Saipos, junto ao Startup Brasil, foi aprovada no programa de aceleração da Ventiur. 

 

“A Saipos é uma startup que representa muito bem o perfil que a VENTIUR procura para investir e acelerar: Empreendedores com habilidades complementares e grande capacidade de execução, que atua em um mercado grande para escalar e que vêm crescendo significativamente seu faturamento número de clientes e faturamento mês a mês,” destaca o gestor de aceleração da VENTIUR, George Gallas.

Novos desafios para 2020

Após três anos de muito aprimoramento do sistema e nos processos internos, a Saipos está trabalhando em um dos seus maiores crescimentos até então. O software para gestão de restaurantes ganhou mais espaço no mercado no último ano e viu sua equipe passar de 17 colaboradores para 37 e sua base de clientes quadruplicar. 

 

Devido aos bons números e com as projeções econômicas favoráveis para 2020 no Brasil, o crescimento pode chegar até oito vezes na base de clientes para este ano. Por consequência disso, 50 novas vagas serão abertas ainda no começo do ano. 

 

Para o co-founder da Saipos, Bruno Tusset, as perspectivas de crescimento são grandes por ter se construído uma base de relacionamento forte e pelo mercado estar em aquecimento no setor. 

 

“A empresa já vem trabalhando em novas integrações que vão desde novos aplicativos de delivery até serviços de pagamento, auto atendimento e programas de fidelidade. Além disso, as pessoas são um dos pilares do nosso crescimento e expansão.

 

Para saber mais sobre a Saipos e ficar de olho nas futuras vagas é só acessar: http://saipos.com/vagas

Startup Brasil e VENTIUR: AgTech acelerada recebe aporte de 520 mil

AgroInteli recebe investimento de R$ 520 mil após VENTIUR e Startup Brasil

Em 2018 a AgroInteli foi selecionada para o programa Startup Brasil e se uniu a VENTIUR para realizar o seu processo de aceleração. Em menos de 18 meses a startup já está recebendo um investimento de R$ 520 mil reais. Os responsáveis pelo investimento são a GV Angels e da Ace Startups. Além disso, a startup já havia recebido R$ 320 mil desde o início de sua operação.

A AgroInteli é uma AgTech que entrega um sistema operacional agrícola que facilita a integração de muitas fontes de dados de software e hardware em um sistema abrangente e fácil de usar. Em outras palavras, trata-se de um processo de centralização, organização, análise e interconexão de dados. A combinação ocorre, por exemplo, com imagens aéreas, sensores, dados de máquinas, previsões meteorológicas, modelos agronômicos e atividades de dados em campo e gerando recomendações para a tomada de decisões ao pequeno e médio agricultor.

O programa de aceleração e a oportunidade de participar do Startup Brasil certamente trouxeram visibilidade para a startup que tem sede em Campo Grande, no estado do Mato Grosso. A startup  já monitora 170 áreas áreas em 12 estados brasileiros e segue crescendo mês a mês.

Vale destacar também que o bom trabalho da equipe AgroInteli levou a startup para o Startup Chile. Primeiramente, o programa é reconhecido como uma das 10 melhores aceleradoras do mundo, além de permitir que a startup valide seu produto em um novo país.

Como próximos passos, a startup pretende seguir evoluindo no desenvolvimento de produtos e organizar a força de vendas. O objetivo é chegar aos médios e pequenos agricultores que estão se transformando digitalmente.

Programa AgTech VENTIUR

A VENTIUR possui um programa exclusivo para investimento em AgTechs, que fornece conexões, investimento, desenvolvimento e mentoria. Uma aceleração completa para startups focadas no agronegócio. Ou seja, se esse possui uma startup no de agro ou pretende investir, veja mais informações através do link AgTech VENTIUR.

 

Selecionadas as 5 startups da Turma 8

No último sábado (19), as 12 startups que mostraram mais potencial na etapa de pré-aceleração (Warm-up) apresentaram seus pitches para o Grupo de Investidores Hélice, em busca de investimento. No total, foram mais de 100 startups de todo o país que se increveram no processo.

Os pitches ocorreram na manhã de sábado, quando foram avaliadas pela banca de investidores e após, em reunião interna, foram escolhidas as 5 startups que serão aceleradas e receberão investimento no valor total de aproximadamente R$ 1 milhão, além de potencial co-investimento das empresas do Helice.

As startups selecionadas foram:

CARGO BANK: Fintech que se propõe a modificar o sistema vigente da carta-frete com
um arranjo de pagamento digital que integra transportadoras, motoristas e redes de
serviço;
MUTUUS: Corretora digital de seguros que busca entregar uma nova maneira de cotar,
comprar e gerir seguros empresarias;
POLVO SPOT: Plataforma de automação de estratégia e marketing de fidelidade do
cliente;
MANFING: Solução baseada em inteligência artificial para a ações de marketing,
engajamento e retenção de consumidores;
FEEDLOVERS: Solução de gestão de benefícios corporativos para funcionários, baseada
em modelo de engajamento e recompensas.

Além do investimento, essas startups participarão do nosso processo de aceleração, conduzido por nós, em parceria com o Instituto Helice e TecnoUCS. O processo tem uma duração e seis meses e conta com uma série de atividades de capacitação, mentorias, troca de experiência entre os empreendedores, conexões de mercado e, principalmente, o desenvolvimento e implementação de um plano individual de aceleração para cada startup.

Parabéns a todos!

VENTIUR AgTech: Acelerando a Inovação no Agronegócio

Não é preciso entender muito de economia ou política para saber quanto o mercado brasileiro é dependente do agronegócio. A demanda por alimentos vai continuar crescendo e não podemos destruir o planeta para produzir mais. É a inovação e o uso correto de novas tecnologias que vão permitir o aumento da produtividade e o crescimento sustentável do agronegócio.

É nesse contexto em que lançamos o VENTIUR AgTech.

 

O que é o VENTIUR AgTech?

VENTIUR AgTech é o novo programa de aceleração e investimento em startups da VENTIUR, com foco no agronegócio.

O Grupo de Investidores VENTIUR AgTech será formado por empresas e investidores que conhecem o Agro, visando agregar muito “smart-money” às startups selecionadas. 

O objetivo é investir e acelerar startups com soluções de base tecnológica para problemas reais do agronegócio e, dessa forma, impulsionar a inovação do setor, responsável por 24% do PIB, 33% dos empregos e 46% da exportação do Brasil, segundo dados do IBGE de 2016. 

“O Brasil é o país com a maior capacidade, no mundo, de crescimento no agronegócio, com maior área agricultável inexplorada e com as maiores reservas de água doce do mundo, mas conta com problemas latentes no campo. Desse modo, é um celeiro de oportunidades para o desenvolvimento de startups focadas nesse mercado. Pensando nisso, montamos uma estrutura e estratégia que conseguirá alavancar a evolução de tecnologias no campo com mais assertividade e ciclos mais rápidos de validação.”, declara Guilherme Kudiess, COO e responsável pela frente Agro da VENTIUR.

Contamos, ainda a com a parceria de diversas universidades, incubadoras e centros de inovação  que atuarão como como unidades de apoio ao programa VENTIUR AgTech, auxiliando no planejamento, mobilizando ações, oferecendo infraestrutura e suporte para validação do produto e testes de campo. 

“Acreditamos que há um grande potencial para desenvolver startups criadas por empreendedores que tem o “pé-no-barro” e que conhecem de fato as principais dores do homem do campo. Apoiados pelas incubadoras e universidades parceiras, estaremos mais perto e conectados, agregando processos, metodologias e tecnologia para o desenvolvimento das melhores soluções.”, explica Sandro Cortezia, CEO da VENTIUR.

O grupo de investidores deve aportar um valor total de R$5 milhões em até 25 startups, podendo ser feito por investidores Pessoa Física, Jurídica e também na modalidade de Corporate Venture. A terceira oferece às empresas que têm interesse na aproximação ou investimento em startups, podem definir até 3 desafios, que serão utilizados para selecionar startups com sinergia aos problemas relacionados. Dessa forma, empresas da modalidade Corporate Venture contam ainda com a prioridade no co-investimento.

Todos os investidores do grupo, além de diversificar seus investimentos com possibilidade de altos retornos, se beneficiam da conexão com parceiros, startups e time de experts, treinamentos de mentoria, informações privilegiadas sobre startups pré-selecionadas, maior segurança para investir e expandir seus maiores ativos: Conhecimento e Relacionamento.

O perfil das startups selecionadas a serem investidas serão:

– Startups que resolvam problemas reais do agronegócio;

– Em estágio operacional ou pré-operacional;

– Escaláveis, baseadas em tecnologia e inovação;

– Com diferenciais estratégicos e competitivos e mercado amplo;

– Empresas com dois ou mais sócios, ao menos um com dedicação exclusiva e um sócio técnico, além de conhecer muito bem o ramo de atuação;

 

Startups, Investidores e Empresas que tiverem o interesse em fazer parte, ou mesmo se informar melhor sobre o programa e grupo de investidores VENTIUR AgTech podem entrar em contato diretamente com Guilherme Kudiess pelo email guilherme@ventiur.net

 

Vamos juntos acelerar a inovação no agronegócio!

VENTIUR adquire WINNOVA.

Em um cenário de grande crescimento do interesse pelo investimento em Startups, tanto
por parte de investidores como por corporações que buscam alternativas para inovação, a
Aceleradora VENTIUR adquire a WINNOVA. A aquisição inclui as operações, metodologias
e equipe da WINNOVA.

A aquisição vai ampliar a capacidade de execução da VENTIUR que está hoje com três
grupos de investidores em desenvolvimento: (1) Grupo de Investidores Hélice, na Serra
Gaúcha, ligado ao TecnoUcs e empresas da região; (2) Fundo20, Grupo de investidores no
ligado ao Tecnosinos e (3) Grupo de Investidores VENTIUR AgTech focado no agronegócio.

Com a aquisição a VENTIUR reforça sua atuação no Agronegócio, ramo de origem dos
sócios e investidores da WINNOVA. “O Agro é um dos principais motores do Brasil, passa
por um momento de transformação digital profunda e existem muitas oportunidades para
inovar. Já temos em nossa carteira, quatro Startups do Agronegócio, mas queremos
aumentar significativamente nossa presença nesse importante mercado, sem tirar energia
das outras frentes que também são estratégicas para a VENTIUR”, afirma Carlos Klein, um
dos fundadores e presidente do Conselho da VENTIUR.

A escolha pela WINNOVA se deu por diversos fatores, como afirma Sandro Cortezia,
fundador e CEO da VENTIUR. “Identificamos muita sinergia e alinhamento de propósitos e
temos convicção que a WINNOVA, com suas competências, agregará muito valor e novas
práticas de excelência para nossos processos de aceleração”. Com a aquisição, Guilherme
Kudiess, sócio e diretor da WINNOVA, passa a atuar como COO da VENTIUR, tendo como
primeira missão a estruturação e operacionalização do programa VENTIUR AgTech, que
será lançado dia 29, durante a Expointer.

“Vemos no Brasil um distanciamento muito grande das Aceleradoras (maioria localizada em
grandes capitais); das startups agro, (geralmente próximas aos seus clientes no interior dos
estados). Mas agora somando ao time Ventiur e mirando em startups “pé-no-barro”,
montamos uma estrutura e estratégia que conseguirá alavancar a evolução de tecnologias
no campo com mais assertividade e ciclos mais rápidos de validação”. declara Kudiess.

Com a nova configuração, soma-se a experiência de mais de 2.000 startups analisadas,
mais de 190 startups pré-aceleradas, 48 startups investidas, mais de 100 investidores e
mentores, R$ 15 Milhões captados e investidos num portfólio que vale, atualmente, mais de
R$ 150 milhões.

AgroInteli no Startup Chile

É com muito prazer que todos nós parabenizamos a AgroInteli, startup acelerada pela VENTIUR em 2018, pela conquista de passarem no programa de aceleração do Startup Chile, o maior da América Latina e um dos 10 maiores do mundo!

A última edição do programa contou com a participação de outra startup acelerada por nós, a PriceSurvey.

Sobre o Startup Chile

É o maior programa de aceleração da América Latina e está entre os 10 maiores do mundo. Essa turma contará com 72 startups, além da AgroInteli, de 26 países diferentes.

As startups selecionadas receberão um aporte de 25 milhões de pesos para o crescimento do negócio, além da aceleração de 6 meses que contará com treino de pitch, reuniões, workshops e acesso a mentores, investidores, parceiros globais e estudantes.

As melhores startups poderão contar com uma extensão do período de aceleração e um aporte extra de 25 milhões de pesos.

As indústrias mais representadas do batch, que terá início no dia 17 de Julho, estão em 26% de TI e Software, 14% em Saúde e Biotecnologia e 11% em Educação e Cultura.

 

Sobre as Startups

PriceSurvey: Empresa de Data Mining do setor de varejo que oferece informações seguras e rastreáveis de preços de produtos, promoções e localização e posicionamento de gôndolas, tudo em tempo real.

Os empreendedores de Minas Gerais contam que a participação no Startup Chile permitiu o amadurecimento da empresa, tal como possibilitou a transformação da Price Survey em uma multinacional.

AgroInteli: AgTech do Mato Grosso do Sul, a solução de IOT relaciona dados meteorológicos a uma aplicação baseada em computação em nuvem e Big Data para gerar informações e recomendações para a agricultura de precisão inteligente.

Os empreendedores esperam se internacionalizar e amadurecer ainda mais a solução com essa oportunidade. Renato Borges, CEO da AgroInteli conta que “O Chile é o terceiro maior pais da América Latina do setor do agronegócio. Com a aceleração do Startup Chile, faz muito sentido abrirmos mercado por lá e assim internacionalizarmos a nossa plataforma, pois o mesmo esforço que monitoramos uma fazenda no interior do Mato Grosso é o mesmo esforço de monitorar uma fazenda no Chile, EUA, Austrália, etc”

 

Mais informações podem ser obtidas no site do Startup Chile.

Acelerando a Inovação em Ecossistemas Regionais

“Uma caraterística dos ecossistema de empreendedorismo inovador do RS é a força dos Parques
Tecnológicos, normalmente vinculados às Universidades. TECNOPUC, TECNOSINOS e FEEVALE
TECHPARK estão entre os maiores e melhores Parques Tecnológicos do país. O sucesso desses
ambientes vem motivando a disseminação desses ambientes inovadores em diversas regiões do
Estado

A VENTIUR aceleradora  atua estrategicamente de forma a acelerar a inovação nesses ambientes.

Sandro Cortezia, fundador e CEO da VENTIUR, argumenta que “as startups mais inovadoras e
promissoras tendem a surgir e se desenvolver nesses ambientes onde o conhecimento científico é
compartilhado e potencializado”. Desde 2014 a VENTIUR tem sua base de operações no
TECNOSINOS, onde várias de suas startups aceleradas estão também instaladas.

Uma das abordagens mais exitosas e promissoras da VENTIUR são os programas de aceleração com
foco no desenvolvimento local e regional. Em 2017, a VENTIUR estruturou o Grupo de Investidores
Parceiros do Feevale Techpark. Foram captados e investidos R$ 2 milhões em 11 startups, aceleradas
pela VENTIUR em conjunto com a incubadora do Parque Tecnológico.

Esse modelo está sendo atualmente replicado na região de Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, numa
parceria da VENTIUR com o TECNOUCS e também no próprio TECNOSINOS, em São Leopoldo. A
expectativa é investir cerca de R$ 9 milhões em até 40 startups nos próximos dois anos.

Outro programa similar, recém lançado, é o VENTIUR AgTech, focado em startups do agronegócio.
A intenção é acelerar o desenvolvimento de startups que tem o “pé-no-barro” e resolvam problemas
reais do agronegócio brasileiro. Para isso, o programa será executado em parceria com incubadoras
e parques tecnológicos do interior do Estado e outras regiões produtoras do país.

Além de fortalecer as startups e os Parques Tecnológicos, esses programas de aceleração geram
uma série de externalidades positivas para os ecossistemas de inovação regionais, pois conectam
investidores, empresas e startups das regiões atendidas. O contato próximo facilita o acesso a novas
tecnologias e modelos de negócio, refletindo na mudança do mindset e na capacidade de inovação
dos próprios investidores e suas empresas.”

O artigo escrito pelo nosso CEO e fundador, Sandro Cortezia, foi contemplado no GaúchoTech Mining Report do segundo semestre de 2019.

Você pode conferir o documento completo, com dados e outros artigos de personalidades importantes do ecossistema, no site do Distrito, responsável pela pesquisa, ou no link:  https://conteudo.distrito.me/dataminer-gauchotech

Pré-lançamento do VENTIUR AgTech

Na última sexta feira, dia 07/06, durante o Desafio FAHOR-VENTIUR, em Horizontina/RS, ocorreu o pré-lançamento do mais novo programa de aceleração da VENTIUR. Diferente dos outros grupos que temos, o programa é focado em startups do Agronegócio: AgTechs.

Nosso objetivo é investir e acelerar startups com soluções de base tecnológica para problemas reais do agronegócio e, dessa forma, acelerar a inovação do setor, responsável por 24% do PIB, 33% dos empregos e 46% da exportação do Brasil, segundo dados do IBGE de 2016. Acreditamos que há um grande potencial para desenvolver startups  criadas por empreendedores que tem o “pé-no-barro”, e que conhecem de fato as principais dores do homem do campo. Apoiados pelas incubadoras e Universidades parceiras, agregaremos tecnologia e conhecimento para as melhores soluções.

O grupo deve aportar um valor de R$5 milhões em até 25 startups. A prioridade será para investidores que conheçam o agronegócio, para agregar muito smart-money, podendo ser feito também na modalidade de corporate venture. Nessa modalidade, as empresas recebem alguns benefícios como a escolha de 3 desafios usados para a seleção das startups e a prioridade no co-investimento.
(Saiba mais sobre a modalidade de corporate venture)

Além disso, todos os investidores do grupo se beneficiam do nosso time de experts, treinamentos de mentoria, informação privilegiada sobre startups pré-selecionadas, maior segurança para investir e muito mais.
(Saiba mais sobre nossos modelos de investimento)

O que procuramos:
– startups que agreguem valor ou resolvam problemas reais do agronegócio: AgTechs
– inovadoras e escaláveis ;
– soluções patenteáveis ou com diferencial competitivo significativo;
– priorizamos modelos de negócio B2B ou B2B2C;
– ao menos um empreendedor full-time e um sócio técnico, além de conhecimento do agronegócio;
– em estágio operacional ou pré-operacional.

Além de tudo, contamos com a parceria de diversas universidades ao redor do estado, como Unisinos, Feevale, UFRGS, Ulbra, PUCRS, UFSM, UCS, UPF, UFPEL, FAHOR e URI. Elas nos ajudarão no planejamento e mobilização de ações relacionadas ao grupo e oferecerão infraestrutura e suporte para validação do produto e testes de campo.

Startups interessadas devem aguardar a abertura das inscrições e podem ir entrando em contato conosco para conhecer mais pelo nosso site.

Investidores interessados podem entrar em contato pelo e-mail queroinvestir@ventiur.net.

Venha nos ajudar a acelerar a inovação no agronegócio!

O futuro do empreendedorismo

Participamos, através do gestor de aceleração, George Gallas, da banca final do programa JA Startups, uma iniciativa da Junior Achievement RS, Startse e DELL, no sábado, dia 01/06.

O JA Startups é um projeto que permite aos alunos aprenderem mais sobre empreendedorismo. Os participantes passam por um processo intenso de 8 semanas onde desenvolvem startups e apresentam para uma banca que elege os vencedores.

Participaram alunos do Colégio Estadual Julio de Castilhos (POA) e Colégio Eldorado do Sul (Eldorado) que apresentaram seus projetos para a banca.

Os projetos vencedores foram Monkey Tech, aplicativo que mostra horários e rotas de ônibus disponíveis, e PetFriends, um “AirBnB” para cães.

Todos os alunos estão de parabéns e nós desejamos que o projeto JA Startups possa impactar cada vez mais jovens empreendedores. Afinal, acreditamos que os jovens empreendedores são os responsáveis por transformar o Brasil em um país melhor para viver.

Parabéns, gurizada!