VENTIUR firma novas parcerias e amplia sua presença nacional

A VENTIUR está em processo de expansão para outras regiões do País –  com presença mais forte no  Rio Grande do Sul, estado que concentra 62% das startups do nosso portfólio e boa parte das parcerias com universidades e grupos de investimento. No entanto, buscando a inserção em outros ecossistemas de inovação, iniciamos operações em outras regiões do Sul, Sudeste e Nordeste, como veremos ao longo do texto. 

Mobilizamos uma rede de conexões qualificada, formada por investidores e empreendedores através de veículos de investimento e rede ativa de mentores e parceiros. Nesse contexto, o Head de Comunidades e Ecossistemas da VENTIUR, Júnior Rodrigues, disse que a Aceleradora está buscando a inserção em outros ecossistemas de inovação. Além disso, também lideramos importantes projetos na área de inovação e aceleração de novos negócios em diversos segmentos da economia, por todo país. 

Para realizar esse movimento a VENTIUR está se inserindo em ecossistemas ‘maduros’, com o objetivo de auxiliar na formação da nova geração empreendedora. “Além de gerar novos negócios, estamos entregando aceleração e firmando parcerias estratégicas para fomentar o empreendedorismo”, observou Rodrigues. Este é o caso de Recife (PE), que conta com importantes de hubs voltados à startups do agronegócio (Agtechs) e saúde (Healthtechs). 

Nessa região está prevista a realização de diversos eventos, que vão de meetups à bootcamps para transferência de conhecimento. Nestes encontros são abordados temas como validação de MVP (Mínimo Produto Viável), um dos principais critérios utilizados pelos investidores de startups para aportes de recursos.  Aliado a outros fatores importantes, como plano de negócio bem estruturado e diferenciais competitivos, ele pode ser decisivo para que uma startup receba o famoso, smart money. 

“Tanto Recife, quanto Curitiba são ecossistemas maduros, nossa entrega está relacionada dentro da jornada empreendedora e o trabalho está sendo focado naquelas startups que estão em fase de ideação”, observou o Head de Comunidades e Ecossistemas da VENTIUR – abaixo vamos falar um pouco mais da operação em Curitiba. 

Em Curitiba, VENTIUR iniciou operação em agosto

Com relação à capital paranaense, a operação da VENTIUR iniciou em agosto.  E para marcar o começo do trabalho, foi realizado o evento “Investir é Coisa de Mulher” – iniciativa que teve como objetivo abordar os tipos de investimento em startups disponíveis no mercado. 

A atividade contou com a participação de empreendedoras, mentoras e investidoras de startups, dentre elas a executiva Kika Ricciardi. Kika possui vasta trajetória executiva no mercado financeiro, com passagens pelo Citi Bank e Deutsche Bank. Ela também é investidora anjo e conselheira em diversos boards, sendo que recentemente assumiu também uma posição no conselho da VENTIUR.

Rodrigues comentou também que para outubro estão previstos para Curitiba outros eventos para entrega de conteúdo, em especial para empreendedores dos segmentos de varejo e indústria. Além das ações que falamos acima, também chegamos recentemente a São Paulo, onde nosso escritório na capital paulista começou a funcionar junto à sede de nossa parceira de investimento, a Stefanini,  e ainda em Piracicaba, no interior paulista.

Na região amazônica, VENTIUR incentiva projetos da bioeconomia

A VENTIUR também está presente na região amazônica, sendo que recentemente começou uma operação no estado do Amapá. A abertura do escritório consolida a presença da Aceleradora na região,  tendo em vista que desde novembro do ano passado já desenvolve em parceria com o Sebrae um projeto que visa incentivar o empreendedorismo na Amazônia

O processo de aceleração está sendo conduzido pela VENTIUR no âmbito do programa Inova Amazônia – iniciativa do Sebrae que visa a fomentar a bioeconomia. O projeto contempla empreendedores dos estados do Tocantins, Amapá e Maranhão, que recebem aportes financeiros do Sebrae, por meio de uma bolsa de estímulo à inovação. O processo de aceleração vai até dezembro deste ano, e durante esse processo as empresas contam com o acompanhamento da VENTIUR e de seus mentores. 

O programa teve início em novembro passado, com a fase de pré-aceleração, que teve a duração de dois meses. Nessa etapa selecionamos 30 startups que estão sendo aceleradas. Júnior Rodrigues também destacou a relevância das soluções apresentadas pelos empreendedores. “Temos soluções em diversos segmentos da bioeconomia e que devem deixar um legado importante para o país”, ressaltou o head de Comunidades da VENTIUR. 

A iniciativa tem como objetivo incentivar o empreendedorismo na Amazônia, em especial pelo grande potencial que a região possui para gerar negócios inovadores, sustentáveis e que primam pela preservação dos recursos naturais. Além de desenvolver novos negócios em bioeconomia, o Sebrae, com o apoio da VENTIUR, quer promover o desenvolvimento territorial por meio da geração de negócios. 

Essas ações têm como foco colocar o Brasil em posição de fomentador de negócios sustentáveis, e contemplam os mais diversos segmentos econômicos, com destaque para as áreas de cosméticos, alimentos e bebidas, fármacos e químicos, tecnologia e ecodesign. A bioeconomia é um modelo de produção que consiste no melhor aproveitamento dos recursos biológicos, com foco na proteção do meio ambiente e da biodiversidade.

Nós já investiu em mais de 75 negócios inovadores

Criada em 2013, a VENTIUR é uma das principais aceleradoras de startups do Brasil. Nosso processo de aceleração potencializa a atitude empreendedora, estimulando a capacidade de execução, experimentação e co-criação. Até o momento investimos em mais de 75 negócios inovadores, avaliados em mais de R$ 700 milhões. E já passaram por nossa avaliação mais de três mil startups de diversas regiões brasileiras.

Apostamos em startups multimercado, com foco em empreendedores diferenciados, alta capacidade de execução, resiliência e que tenham brilho nos olhos. Até o presente momento já contabilizamos um total de oito exits – expressão que se refere ao ponto de saída de uma startup. Isso acontece quando o empreendimento é adquirido por outra empresa/organização de maior porte (apenas no primeiro semestre deste ano a VENTIUR contabilizou dois novos exits). Se você também tem um negócio inovador e gostaria de impulsioná-lo, nós da VENTIUR podemos te ajudar. Para mais informações sobre nossos programas de aceleração e investimento em startups, entre em contato com nossa equipe. Quer ficar atualizado sobre as notícias e tendências sobre empreendedorismo e inovação? Então siga a @ventiur nas redes sociais.

Compartilhamos propósitos
e resultados

Ventiur
Importantes
Fale Conosco

Email: contato@ventiur.net
Av. Unisinos, 950 / Sala 101
Tecnosinos – Unitec I
São Leopoldo/RS

© Copyright Ventiur – 2021 | Todos os direitos reservados

Aclamadas pela comunidade científica, as Deep Techs estão sob o mesmo guarda-chuva de empresas criadas a partir de disrupções em áreas como biotecnologia, engenharia e arquitetura de dados, genética, matemática, ciência da computação, robótica, química, física e tecnologias mais sofisticadas e profundas. São startups que propõem inovações significativas para enfrentar grandes problemas que afetam o mundo.

 

Por mais que tentar chegar a uma definição possa parecer um exercício bastante ousado, quando falamos de uma área de tamanho conhecimento e aplicação, negócios que se enquadram dentro deste conceito, tratamos de soluções com alto valor agregado, que irão impactar positivamente não só um grupo determinado específico de pessoas, mas que podem mudar o mundo.

 

Para fomentar ainda mais o setor e auxiliar nesse crescimento, o Delta Capital abriu inscrições para selecionar Deep Techs. A chamada inicia dia 22/11 e vai até 10/12, não perca tempo e inscreva-se aqui!

 

 Em breve conheceremos as iniciativas selecionadas.